Variedades

Folha tem nova colunista

Defesa do Consumidor

3 de setembro de 2021

Ana Carolina Caram. Foto: Divulgação.

A advogada Ana Carolina Caram, conhecida como Carol Caram, será a nova titular da coluna de Direitos do Consumidor da Folha da Manhã. Vocacionada, por isso (e não é por acaso) que ela escolheu – no Direito – uma das áreas mais afeitas ao ser humano: as relações de consumo. Talvez, nada incomode mais a uma pessoa do que ser passada para trás ou de ter adquirido um bem ou serviço que não foi entregue ou realizado da forma combinada. Quando isso acontece, lá está Ana Carolina Caram para ajudar.

Para quem não a conhece e mesmo assim tem acesso ao extenso currículo – que mais parece de uma veterana – sequer imagina que a causídica é jovem, contudo, extremamente combativa. Essa propriedade, talvez, seja a que encubra a serenidade da feição.

Mas como quem vê cara, não enxerga aplicação, engana-se quem pensa que Ana Carolina Caram foge à luta. Nos primeiros anos de formada, após concluir a graduação com louvor na Faculdade Milton Campos, fundou entidade que hoje é referência na luta pela defesa dos direitos coletivos.

Logo depois, enveredou-se para a advocacia. Montou escritório próprio. Agregou – e muito – à entidade de classe (OAB/MG). Com extrema facilidade para comunicar, alcançou rapidamente o posto de referência nos veículos de comunicação quando o assunto é a defesa do consumidor, sobrelevando, por consequência, a imagem institucional da seccional mineira.

A rápida ascensão e a visibilidade alcançada causaram olhares incrédulos e pasmos de quem desejava ser convidado para a função, mas não possuía dom ou traquejo para exercê-lo. Afinal, competência e disposição são características dos que estão empenhados em um propósito maior de informar e dividir conhecimento.

No posto de presidente da Fundação de Ensino de Contagem contribuiu com a formação educacional e cidadã de jovens e adultos. Na passagem pela diretoria do Procon Contagem realizou mutirões para sanar as dúvidas de milhares de consumidores.

A ascensão foi natural. Chegou ao cargo de diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça. Foi membro do Fundo Estadual do Ministério Público, procuradora-geral do munícipio de Sabará, professora da conceituada Universidade Fumec e da PUC Minas, conselheira estadual da OAB, presidente do Fundo de Direito Difuso e assessora jurídica da Câmara dos Deputados.

A mestre em direito público, agora, assumiu um dos postos mais dignificantes para quem tem o perfil de buscar soluções para aqueles passam por dificuldades. É diretora da Caixa de Assistência dos Advogados da OAB/MG, órgão que possui a finalidade precípua de auxiliar os profissionais inscritos na Ordem que passam por necessidades financeiras ou de saúde.

Ser referência na área do direito que ama, do consumidor, e alcançar cargo que pode contribuir humanitariamente é a coroação e a consequência de quem sempre trabalhou – e continua trabalhando – com o objetivo de contribuir com a resolução de problemas da sociedade.