Destaques Saúde

Vendas de termômetros com infravermelho aumentam 60% após aparelho ser obrigatório

Por Nathália Araújo / Redação

2 de fevereiro de 2021

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – Com o decreto municipal que determina a obrigatoriedade do uso de termômetros com sensor infravermelho, a procura pelo equipamento aumentou cerca de 60% em farmácias de Passos. Levantamento realizado entre empresas desse segmento, aponta que o crescimento na demanda passou a ser registrado desde a última semana, com aumento na vendas e também com maior número de pessoas interessadas em consultar preços e fazer encomendas.

O preço deste tipo de termômetro varia entre R$159,90 e R$210, considerando o local de comercialização e as marcas fabricantes. Em plataformas de e-commerce, o menor valor encontrado foi de R$51,20 e o maior chegou a R$679. Quase metade (40%) das empresas consultadas aguarda a chegada de novas mercadorias e estão baixo estoque ou sem produtos.

Para César Roberto de Oliveira, gerente em uma farmácia localizada na região central de Passos, as vendas superaram as expectativas.

Realmente, desde a divulgação do decreto, a procura aumentou de forma inesperada. Neste momento, temos apenas cinco termômetros para pronta entrega, sendo que recebemos uma reposição na última terça-feira. Para melhor atender nossos clientes, já fizemos um pedido que deve chegar até o fim da semana”, contou.

Rafaela Piassi dos Santos, que trabalha como vendedora em uma farmácia, revela que também ficou surpresa quando precisou comprar um para ser usado na loja de utilidades de sua mãe.

As pessoas querem trabalhar e, quando liberaram o funcionamento do comércio não essencial, é claro que a procura aumentou”, disse a funcionária.

Na loja de Fernando Rodrigues da Silva, os produtos estão em falta desde a última quinta-feira, 28.

No início da pandemia, quando a prefeitura permitiu a primeira retomada dos serviços não essenciais, vendemos muito. Agora, não esperávamos que a segunda onda de casos fosse causar tantas mudanças, até porque tudo aconteceu muito rápido. Perdemos inúmeras vendas, mas já entrei em contato com o fornecedor, que garantiu a entrega dos produtos até amanhã (hoje)”, explicou o empresário.


Clientes preferem os dispositivos mais em conta

PASSOS – Entre os locais consultados pela Folha da Manhã, o preço dos termômetros com sensor infravermelho têm oscilado desde março do ano passado e, de acordo com os comerciantes, a tendência é que novos reajustes sejam repassados aos consumidores ainda este mês.

A lojista Maria Angélica Pires da Silveira já contava com um aparelho disponível para uso em sua empresa, mas foi necessário adquirir mais uma unidade.

A pandemia afetou muito a nossa economia e, para nós que trabalhamos com vendas, um dia sem trabalhar já faz muita diferença. Minha intenção é oferecer o melhor para meus clientes, mas também é necessário pensar em como vai ficar o orçamento no fim do mês. Então fiz muitas pesquisas e comprei um produto mais em conta e que sei que vai fazer um bom trabalho”, salientou.

Rodrigo Marques, proprietário de uma empresa especializada em assistência técnica e produtos de telefonia móvel, diz que precisou comprar o termômetro para poder manter sua loja aberta.

Ser autônomo, hoje em dia, está cada vez mais difícil e, ultimamente, tenho pensado duas vezes antes de comprar qualquer coisa. Para falar a verdade, liguei em quase todas as farmácias que encontrei na internet e atravessei a cidade para poder comprar no local mais barato. Consegui economizar uns R$30”, mencionou o profissional.

As empresas que estiverem abertas ao público e não contarem com o dispositivo para aferir a temperatura dos clientes serão notificadas e multadas pela Brigada de Enfrentamento à Covid-19, criada pela Prefeitura Municipal de Passos, que também conta com o apoio da equipe da Polícia Militar.