Destaques Saúde

Uso frequente de internet pode causar problemas físicos e psicológicos

19 de junho de 2020

Foto: Site EBC

Não há dúvidas que a tecnologia é útil no trabalho, facilita a comunicação e oferece infinitas formas de lazer, especialmente durante a quarentena. Porém, se usada em exagero, poderá ser prejudicial à saúde. Dores nas mãos e no pescoço, alterações na visão e na audição e insônia são alguns destes problemas. Porém, além desses, alguns transtornos psicológicos, como ansiedade e depressão, também podem ter ligação com o abuso da tecnologia.

Para a psicóloga da Unimed Sudoeste de Minas, Gabriela Louise Nunes Silva, o segredo para evitar estes transtornos é usar estes recursos com moderação. Algumas medidas simples podem ajudar neste sentido.

Evite usar esses dispositivos para lazer por mais de quatro horas por dia; faça pausas a cada 40 minutos para alongar o corpo ou caminhar um pouco, para evitar lesões, e use aplicativos que estimulam atividades físicas, assim você mantém bons hábitos sem ficar longe do celular.Você também pode silenciar o celular durante o trabalho ou os estudos, evitar usar aparelhos eletrônicos que emitem luz muito perto da hora de ir para a cama e, antes de ir dormir, dê preferência a livros a telas de aparelhos eletrônicos para relaxar”, sugere a profissional.

Além do controle no tempo e modo de uso das tecnologias, é importante também se atentar ao consumo de informação facilitado, especialmente através da internet, ainda mais com a proliferação, a todo momento, de conteúdos sobre o novo coronavírus. Gabriela ressalta que esse excesso de informação pode causar cansaço mental e atrapalhar o dia a dia. Por isso, ela aconselha a seletividade na hora de consumir notícias e dados sobre a covid-19:

Vejam quem são as referências na sua área, quais são as páginas e grupos de interesse. Por isso, que é importante entender seus objetivos de vida, pois com esse panorama claro fica mais fácil tomar uma decisão sobre onde você quer investir seu tempo. Navegue pelas suas redes, pelos sites que você frequenta, pelas ferramentas que você usa e questione-se: O que é importante para me comunicar? Quais informações que preciso consumir? Preciso ficar com o e-mail aberto o tempo todo? Preciso ter todas as notificações dos grupos de Whatsapp ativas? Estou usando o meu tempo em coisas certas? Para que você consiga lidar melhor com as informações é necessário praticar todos os dias o autoconhecimento, assim você consegue administrar sua saúde mental com a ansiedade de uma geração conectada”.

Especialmente neste período, em que as crianças e adolescentes estão em casa por causa da quarentena, pais e responsáveis devem também ficar mais atentos ao conteúdo consumido e compartilhado pelos filhos. Mas também é fundamental que os adultos também tenham autocontrole.

Para identificar se há abuso na utilização da internet, os pais devem observar se esse uso está dificultando outras atividades do filho, como o desempenho escolar e o contato social, ou causando algum outro tipo de malefício. Deve-se observar além da quantidade de horas acessadas, a qualidade desse acesso. É importante que os pais estejam atentos em relação aos seus filhos para que possam perceber eventuais diferenças em seus comportamentos. Os filhos se espelham nas atitudes dos pais para criar uma rotina de comportamento. Por isso, crianças e adolescentes, cujos pais passam muito tempo na internet, tendem a não ter noção do tempo gasto no computador. Portanto, é importante que os pais também estejam atentos ao próprio uso da internet, e se adequem ao que desejam transmitir aos filhos. Contudo, é válido mencionar que é importante que os pais respeitem a privacidade do filho sem invadir seu espaço, levando em consideração a idade da criança”, complementa.

Exposição exagerada

Outro cuidado que deve-se tomar é com o exagero na exposição em redes sociais, fato que pode, inclusive, comprometer a segurança da pessoa e de seus familiares ou mesmo prejudicar relacionamentos.

O mais importante é ter cautela antes de fazer qualquer publicação, pois depois que a informação caiu na internet não tem como reverter. Algumas dicas poderão fazer com que sua rotina se torne mais saudável como: não acorde direto na internet, não fique conectado de forma natural ou ambiental nas redes sociais, reflita sobre suas postagens, não faça refeições junto com a internet, faça uma coisa completa por vez, seja ela qul for, desligue todas as notificações que ameaçam lhe interromper ou distrair e não vá para a cama com a internet”.

A psicóloga da Unimed Gabriela Louise explica que é importante o autocontrole dos pais no uso da internet. / Foto: Divulgação