Destaques Saúde

Superintendente de ensino é afastada após suposto esquema de fura fila

Por Gabriella Alux / Especial

2 de julho de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – A superintendente regional de ensino, Lael Helena Keller Souza, foi afastada do cargo, por 30 dias, após denúncia de adulteração em cerca 80 documentos em um suposto esquema para furar a fila da vacinação contra a covid-19. Segundo informação da assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG), a Controladoria Geral do Estado instaurou Sindicância Administrativa para apurar os fatos, com afastamento preventivo.

“A SEE-MG vai aguardar o resultado das devidas averiguações para tomar as providências cabíveis. O caso também está sendo investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), que já instaurou inquérito policial”, informou a assessoria.

As suspeitas de irregularidades, divulgadas pela Folha no último sábado, 25, começaram a ser apuradas pela Prefeitura de Passos, na semana passada, após denúncia anônima feita por meio do ‘Fala Cidadão’, no site da administração, que apontava um suposto esquema com declarações adulteradas para vacinação de trabalhadores na Educação que teria ocorrido na Superintendência Regional de Ensino de Passos. A prefeitura instaurou um procedimento administrativo para apurar e também enviou o caso para a Polícia Civil, Ministério Público e para o Legislativo. A Câmara acompanha as investigações.

De acordo com o controlador-adjunto da Prefeitura de Passos, Jefferson Faria, pessoas que foram vacinadas já começaram a ser ouvidas.

Já comecei a ouvir os servidores municipais, hoje ouvirei mais quatro, oficiei todos que foram vacinados para que se apresentassem na audição. A audição incluirá todas as pessoas citadas e declarações apresentadas pelo controle interno”, declarou Faria.

O documento falsificado teve, além de tudo, a exposição da opção de marcar um ‘x’ em ‘Superintendência Regional de Ensino’. O papel adulterado também se encontra com os nomes diretamente digitalizados e, assim que começamos a investigar, percebemos essa divergência de maneira grosseira. Por fim, a diferença entre um documento e outro também está na assinatura, pois o original recebe o nome do próprio servidor de ensino e no papel adulterado consta o endosso da superintendente da SRE-Passos. Então, após análises, é percebida uma diferença grande até mesmo nos formatos”, declarou Faria.

O controlador explica que a declaração original está no Formato Portátil de Documento (PDF) na internet e não é possível ser digitalizada. Segundo ele, a pessoa deve imprimir para preencher de forma manuscrita a declaração permitindo a vacinação.

O controle interno do município é um braço do tribunal de contas extrapolítico, sendo o órgão máximo de fiscalização municipal a trazer a verdade geral dos fatos a nós apresentados, então nós atuamos fiscalizando atos da administração de maneira geral”, afirma Faria.

O delegado Felipe Capute, responsável pelas investigações, relatou que o inquérito ainda está em andamento e, neste momento, está sendo promovida a oitiva dos envolvidos.

Já há evidências de falsidade material. O próximo ponto a esclarecer é a responsabilidade de cada envolvido. Creio que, encerrando os interrogatórios, já haverá possibilidade de conclusão”, disse.

Segundo o delegado, há um procedimento instaurado também do Ministério Público, mas está sendo aguardado o resultado do inquérito da Polícia Civil para que possam se manifestar em definitivo. A Folha reportou na edição do último sábado, 26, a denúncia anônima feita pelo ‘Fala Cidadão’, no próprio site da prefeitura, de que as declarações, que antecipavam as vacinações da linha de frente dos trabalhadores de educação, haviam sido adulteradas.

Segundo Jefferson, o controle interno, de imediato, instruiu a verificação interna e informou a Câmara Municipal, a Delegacia Regional de Polícia, o Ministério Público e a Procuradoria do Estado e o Estado de Minas Gerais dos fatos da apuração preliminar que está sendo feita atualmente e requerendo que as apurações externas de polícia, MP, Câmara e Estado sejam feitas de maneira independente para assegurar a verdade dos fatos.


Passos atinge 47% na vacinação anticovid

Foto: Divulgação

PASSOS – Passos já vacinou 55.877 pessoas contra a covid-19, sendo 41.711 que já tomaram a primeira dose do imunizante, 13.957 com as duas doses e 209 que tomaram a vacina com dose única (Janssen). O município atingiu cerca de 47% da população vacinada. Ontem, 50 caminhoneiros foram vacinados com a dose única da vacina Janssen. Nesta semana, 1.454 pessoas de 55 a 59 anos e 528 pessoas entre 52 a 54 anos foram vacinadas com a primeira dose. Segundo declaração do prefeito, apenas na quarta-feira, 1,3 mil pessoas foram vacinadas.

A vacinação está andando. Acredito que na semana que vem, se as remessas com as doses da vacina continuarem chegando, tenho a expectativa de chegar na faixa etária de 40 anos”, disse.

Na cidade, 124 idosos e 19 pessoas com deficiências que vivem em instituições como asilos e abrigos já estão imunizados com a 2ª dose da vacina e 26.384 doses já foram aplicadas em idosos na faixa etária de 60 a 90 anos ou mais, sendo que 9.320 estão imunizados com as duas doses. Dos 5.641 profissionais e trabalhadores de saúde que tomaram a primeira dose, 4.424 já receberam a segunda.

No município, 1,138 profissionais de forças de segurança e salvamento e pessoas privadas de liberdade já foram imunizados, sendo que 1.068 aguardam pela segunda dose e 59 se imunizaram com a vacina Janssen, em dose única. Também já foram imunizadas com a primeira dose 105 pessoas com deficiência que estão cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC), 102 pessoas sem deficiência cadastradas no BPC, 638 gestantes, 152 puérperas, 2.103 profissionais da educação e 100 pessoas em situação de rua.

O atual cronograma de vacinação em Passos contempla a vacina para profissionais de instituições de ensino de 18 a 59 anos, gestantes e puérperas com, no mínimo, 18 anos, lactantes até seis meses e 29 dias e pessoas sem comorbidades na faixa etária de 58 e 59 anos.
A Secretaria de Saúde de Passos, através do Centro de Saúde do Trabalhador (Cerest), deu início a vacinação contra a covid-19 em caminhoneiros residentes em Passos. A vacinação teve início na Cooperativa dos Caminhoneiros, localizada na avenida Figueira, 147, de acordo com as doses disponíveis para este grupo.

Para realizar o cadastro da vacinação, é preciso que o caminhoneiro ligue para o Cedest no número 3522-9266. Será realizado triagem e conferência das informações e documentos que comprovem a atuação ativa do caminhoneiro. Os documentos comprobatórios necessários são a carteira de trabalho ou, também, crachá funcional, contracheque com documento de identidade, carteira de sócio (a) de cooperativa de transporte de carga, na categoria de motorista, ou o comprovante de inscrição no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC). Todos os comprovantes deverão ser acompanhados da carteira de habilitação para motoristas das categorias C, D ou E.