Destaques Saúde

Seca e frio intenso devem marcar a chegada do inverno

Por Nathália Araújo / Redação

19 de junho de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – Nas últimas semanas, já foi possível perceber quedas nas temperaturas em cidades da região. O inverno, estação mais fria do ano, está se aproximando e as previsões climáticas mostram que sua chegada promete dias secos e com queda nas temperaturas durante cerca de três meses.

O solstício de inverno acontece no fim da tarde deste sábado, 20, que é quando podemos nos despedir das chuvas e desejar as boas vindas ao frio. De acordo com as informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), logo na primeira semana da nova estação, uma onda de ar frio deve chegar ao sudoeste mineiro, sendo que promete temperaturas ainda mais baixas do que as registradas no mês de maio, que ficaram em menos de 10º.

O meteorologista e coordenador do 5º Distrito do Inmet, Lizandro Gemeacki, afirma que, nos próximos meses, devem ocorrer variações climáticas.

Agora é possível perceber nitidamente a entrada das massas de ar frio e, nos próximos meses devem acontecer variações climáticas; não devemos ver muitas chuvas, a menos que venha uma massa de ar polar, que também aumenta a nebulosidade. A tendência é que tenhamos dias frios e outros apenas não tão frios, além disso, é também um período de muita seca”, destacou.

Cléber Souza, que também é meteorologista esclarece sobre o declínio acentuado na temperatura que marca a chegada do inverno.

Trata-se de uma estação que sempre foi gelada e podemos esperar por massas de frio intenso, considerando o clima da região de Minas Gerais. O tempo deve permanecer estável, porque quando passa uma frente fria, espera-se que tenha muita neblina, mas ao que tudo indica, realmente não deve chover”, ressaltou o profissional do Inmet.

A companhia Climatempo comunicou que os últimos dias de outono serão marcados pelos ares gelados, já que uma frente fria está sobre o oceano. A tendência é as noites registrem menores temperaturas, o que é comum para a estação; a região deve alcançar mínima de 7º e máxima de 26º, também sem previsão de chuva.

Baixa umidade é característica da estação e requer cuidados

PASSOS – Com a chegada do inverno, vem o período de pouca umidade e isso também varia ao longo da estação. O Climatempo informou que os eventos mais críticos ocorrem após um longo período com pouca chuva, que ocasiona no aquecimento do ar, considerando que são mais frequentes em setembro, alcançando o início da primavera.

A umidade do ar é um dos parâmetros meteorológicos que variam significativamente ao longo de um dia, mas especialmente no inverno, as noites e o início das manhãs costumam ser menos secos. O aquecimento que ocorre no decorrer da tarde é o que faz com que ar perca sua umidade. Nesta temporada, também é normal que as plantações ressequem com as geadas e que tenha mais poeira nas estradas vicinais.

O Climatempo aponta sobre os possíveis problemas e cuidados necessários dentro de casa para enfrentar a temporada.

A recomendação é que se evite a disposição de recipientes com água pela casa, especialmente próximo a tecidos e espumas, porque conforme ocorre o entardecer e a noite avança, as temperaturas declinam rapidamente. Com fontes de água líquida por perto, em ambientes fechados, a umidade relativa do ar naquele local fica próxima ao ponto de saturação, o que favorece a dispersão de fungos e bolores”, esclareceu o portal.

É comum que a população apresente maiores índices de problemas respiratórios nesta época, por isso os especialistas da área orientam que é necessário equilibrar a hidratação do corpo, com umectantes labiais, colírios lubrificantes, consumindo ao menos dois litros de água por dia e mantendo uma boa alimentação, rica em proteínas e vitaminas. Poeira e fumaça de automóveis são fatores que podem contribuir com os problemas, especialmente em crianças, idosos e em quem possui doenças crônicas.