Destaques Saúde

Santa Casa tem índice zero de pacientes na UTI Covid em Passos

7 de novembro de 2020

Foto: Arquivo FM

PASSOS – Nenhum dos 30 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 da Santa Casa de Misericórdia de Passos está ocupado. Segundo informações divulgadas na tarde desta sexta-feira pelo hospital, o índice de ocupação é zero e, nos 25 leitos de Enfermaria Covid, apenas cinco estão com pacientes. Os números da doença têm diminuído no município desde meados de outubro. Em Pimhi, também não há pacientes internados em leito clínico de isolamento.


O que você também vai ler neste artigo:

  • Minas
  • Cautela

No boletim epidemiológico divulgado ontem pela Prefeitura de Passos, o município estava com 1.359 casos confirmados da doença, sendo que 1.321 já se recuperaram, nove estão em recuperação, um está internado e 28 morreram em decorrência de infecção pelo novo coronavírus. Na cidade, 176 pessoas com sintomas de covid-19 estão em isolamento e 5.497 já deixaram a medida. Segundo as informações da administração municipal, 792 dos casos que testaram positivo para a doença foram em mulheres e 567 foram em homens.

Na região, São Sebastião do Paraíso é o município com maior número de óbitos por covid, com 32 falecimentos até esta sexta-feira. Segundo boletim divulgado pela prefeitura, já são 1.007 casos confirmados da doença e os índices de ocupação de leitos estão em 34,04% na Enfermaria Covid, com 16 pacientes, sendo nove do município e sete de outras cidades, e 15% na UTI Covid, com três casos, dois residentes em Paraíso e um de outra localidade. Dos casos positivos em Paraíso, 963 já se recuperaram, sete estão em isolamento domiciliar, cinco seguem internados e 32 faleceram. Na cidade, há um óbito em investigação.

Minas

De acordo com informações do governo estadual, a taxa que mede a incidência do coronavírus em Minas Gerais caiu 32% até o dia 21 de outubro, o que levou a Secretaria de Estado de Saúde (SES), a orientar o avanço no plano Minas Consciente, desenvolvido para nortear a retomada da economia. Diante da melhora, e considerando indicadores como taxa de ocupação de leitos e casos por número de habitantes, foi autorizado o avanço das macrorregiões de Saúde Oeste, Sul e Leste para a Onda Verde do Minas Consciente, que permite o funcionamento de estabelecimentos como parques naturais, de diversão, cinemas, teatros e bares com música com ao vivo, desde que sejam seguidas as regras de higiene, distanciamento e lotação máxima.


Cautela

O secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, ressaltou, na época, que, apesar de a maioria do território estadual estar em uma condição melhor em relação ao vírus, ainda é preciso ter cuidado para que a doença não volte a ganhar força.

Com uma flexibilização maior da sociedade, com as pessoas podendo sair para trabalhar e conviver mais próximas, é fundamental que se mantenha o distanciamento e a higienização e que se utilize a máscara. É isso que vai garantir que nós, a cada dia, venhamos a progredir para a onda verde e retornar com segurança ao novo normal”, disse.