Destaques Saúde

Santa Casa faz planejamento para enfrentar a pandemia

12 de janeiro de 2021

Foto: Arquivo FM

PASSOS – A Santa Casa de Misericórdia de Passos divulgou ontem alguns esclarecimentos sobre a redução de leitos destinados à covid-19. Conforme o documento, a Secretaria de Estado de Saúde estabeleceu uma configuração de uma rede de covid-19 envolvendo os hospitais e todos os recursos da região. A inserção da Santa Casa de Passos nesta rede é de que a oferta de leitos para UTI Covid se constitua de 30 leitos, 20 leitos clínicos e 5 leitos de suporte ventilatório.


Você também pode gostar de:

Mulher é presa por planejar roubo na casa dos avós

No primeiro momento da pandemia, foram acordados 52 leitos de terapia intensiva e 79 leitos clínicos (enfermaria), com financiamento de recursos federais, sendo que, destes 52 leitos, 26 leitos de UTI já eram existentes e 26 novos, ou seja, se tivéssemos que utilizar a totalidade dos leitos iria haver uma redução de 26 leitos para outras patologias para priorizar o tratamento da covid-19”, explicou.

Até os últimos meses, segundo a nota, não foram necessários à utilização total destes leitos tanto de UTI como clínicos, diminuindo assim a oferta da Secretaria de Estado de Saúde.

Diante do cenário que temos nos deparado nas últimas semanas, com o aumento da incidência do vírus, foi realizado um replanejamento visando adequar o número de leitos segundo a taxa de contaminação da doença. Deste modo, a Santa Casa de Passos manteve a oferta de 30 leitos de UTI, mesmo sem a garantia do financiamento adequado para o custeio fixo desta disponibilidade de leitos pelo Ministério da Saúde. A Santa Casa neste momento entendeu como importante se compromissar e realizar esta disponibilização, visando a tranquilidade e assistência de toda a nossa população”, diz a nota.


Mais leitos

Com o novo avanço da pandemia, a Secretaria de Estado de Saúde em reunião com a Santa Casa de Passos e os demais hospitais da região encaminhou uma proposta de credenciamento de mais 20 leitos de UTI, sendo que 10 destes novos leitos já estavam sendo ofertados sob custeio da instituição. Dos 30 leitos atuais para a covid-19, 20 leitos foram criados e 10 já são existentes. Para outras patologias permanecerão os 28 leitos para atendimento.

A direção da Santa Casa explicou também que por ser referência regional na urgência e emergência, em oncologia e maternidade, todas estas linhas de cuidado demandam leitos de UTI.

Fato este que não nos possibilita direcionar todos os leitos existentes somente para assistência a pacientes em tratamento contra a covid-19, o que traria um enorme transtorno para toda a população. Para disponibilizar novos leitos de terapia intensiva, são necessários estrutura física, equipamentos, insumos farmacêuticos e recursos humanos, com equipe multiprofissional, que estão extremamente escassos neste momento”, concluiu a nota.