Destaques Saúde

Santa Casa de Passos deve manter os 50 leitos de UTI Covid

6 de Maio de 2021

O pedido de manutenção foi feito pelo deputado Cássio Soares ao superintendente do hospital, Daniel Porto Soares na tarde desta quarta-feira, 05. / Foto: Divulgação

PASSOS – A Santa Casa de Passos deve manter a disponibilidade dos 50 leitos de UTI para pacientes com covid. O pedido de manutenção foi feito pelo deputado Cássio Soares ao superintendente do hospital, Daniel Porto Soares, em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 5, agendada pelo próprio deputado.

Participaram da reunião, técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e prefeitos das 20 cidades que dependem do hospital para internação de pacientes com maior gravidade. No início da noite desta quarta-feira, a ocupação da UTI Covid era de 80%, sendo ocupados 40 dos 50 leitos. Já na Enfermaria Covid a ocupação era de 53%, com 24 dos 45 leitos usados.

Realizada de forma online e emergencial, a reunião foi solicitada pelo deputado a fim de alinhar as necessidades da Santa Casa de Passos para que haja manutenção dos 10 leitos que, segundo o hospital, seriam desativados, conforme anúncio feito na última terça-feira, por falta do pagamento das diárias por parte do Governo de Minas Gerais, que estão em atraso desde janeiro deste ano. O valor total da dívida supera R$ 7 milhões e a cobrança pelo pagamento é feita pelo deputado desde o dia 20 de abril.

Outro problema apresentado é a falta de medicamentos de intubação e o encarecimento dos que estão disponíveis no mercado. Durante o encontro, que durou pouco mais de uma hora, a Secretaria de Estado de Saúde reconheceu o erro, justificando ter sido causado por questões burocráticas, afirmou que em cinco dias uma parte da dívida será paga e que também vai fornecer os insumos necessários para intubação de pacientes para os próximos 15 dias.

Diante da afirmação dos funcionários da SES, o deputado fez um apelo ao superintendente do hospital para que mantenha os leitos disponíveis ao menos enquanto ainda é grande o número de atendimentos. “Daniel, diante dessas colocações, a Santa Casa mantém os 50 leitos disponíveis?”, questionou.

Em resposta, Daniel Porto Soares teria afirmado que serão mantidos os leitos para os pacientes das cidades abrangidas pelas Microrregionais de Saúde de Passos, Piumhi e Cássia.

Nós vamos manter os 50 leitos, mas é importante que tenha claro, para todos, estas ressalvas, que precisamos do respaldo do Estado para a manutenção dos leitos”, afirmou o superintendente.

Por fim, o deputado Cássio Soares disse que continuará acompanhando de perto para que as promessas sejam cumpridas por parte do Governo do Estado e que esses momentos de incerteza sejam findados.

O que me motiva é a garantia da vida dos doentes e a possibilidade de manutenção do funcionamento do comércio, garantindo o emprego e a renda das pessoas. Erros todos nós cometemos, mas o importante é estarmos aqui juntos, superarmos e chegarmos a melhor solução para a nossa população”, ressaltou Soares.


Presenças

Estiveram presentes na reunião emergencial, além do deputado, técnicos da Secretaria de Estado de Saúde e representantes da Santa Casa de Passos, o presidente da Associação dos Municípios do Médio Rio Grande (Ameg) e prefeito de São José da Barra, Paulo Sérgio Leandro de Oliveira, e os prefeitos: Diego Rodrigo de Oliveira, de Passos, Rafael Henrique da Silva Freire, de Alpinópolis, Nei André Freire, de Bom Jesus da Penha, Filipe Cardoso Carielo, de Carmo do Rio Claro, Adenilson Queiroz, de Fortaleza de Minas e Norival Francisco de Lima, de Itaú de Minas, José Roberto Rodrigues, de Nova Resende, Celso Henrique Ferreira, de São João Batista do Glória e o presidente da Câmara de Passos, Alex de Paula Bueno.

Da região de Cássia, participaram os prefeitos Suely Alves Ferreira Lemos, de Delfinópolis, Luiz Gonzaga Cintra, de Claraval, Ismael Silva Cândido, de Ibiraci, Ronaldo Pereira Dias, de Itamogi e Rêmulo Carvalho Pinto, o Reminho, de Cássia.

Já da microrregional de Piumhi foram Paulo Cesar Vaz, prefeito de Piumhi, Samuel Alves de Matos, de Vargem Bonita, Eliton Luiz Moreira, de Doresópolis, Onésio de Oliveira Andrade, de São Roque de Minas, Cristiano Geraldo da Silva, de Capitólio e Geovanio Gualberto Macedo, de Pimenta.