Destaques Saúde

Santa Casa atinge 95% de ocupação e teme colapso

Por Adriana Dias / Redação

18 de março de 2021

O Dia Mundial de Combate ao AVC é celebrado nesta sexta-feira, 29, data estabelecida pela OMS. Foto: Arquivo FM

PASSOS – Nesta quarta-feira, 17, um ano após os primeiros casos de covid-19 no Brasil, a Santa Casa de Misericórdia de Passos (SCMP) se vê com os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para a doença com 95% de ocupação, mesmo após receber 10 novos leitos, uma vez que chegou aos 100% em dezembro do ano passado. A situação é preocupante porque o hospital é referência para atendimento a pacientes com o coronavírus na região e defende a Onda Roxa do Minas Consciente temendo um colapso.


Foto: Divulgação

Você também pode gostar de: Piumhi instaura CPI sobre suposta compra irregular de combustíveis

No Boletim divulgado pela SCMP na tarde desta quarta-feira, a taxa de ocupação da UTI covid era de 38 dos 40 leitos disponíveis, totalizando 95%. E, na enfermaria covid 24 dos 45 leitos, o que representam 53% do total. Conforme o Diretor Técnico da SCMP, o médico José Ronaldo Alves, nesta situação é necessária medida extrema. A instituição teme um colapso.

Estamos verificando em todo o Brasil e em Minas Gerais uma taxa de ocupação de leitos de UTI covid próxima ou igual a 100% em vários pontos do país. Está aí a necessidade da tomada de decisões e medidas radicais contra a disseminação da covid-19. A vacina, que é promissora, para se tornar disponível parece que vai demorar bastante tempo. Na Santa Casa estamos percebendo o aumento progressivo da taxa de ocupação destes leitos. Uma análise preliminar permite verificar que a faixa etária é menor e a taxa de mortalidade maior. Por isso a importância das medidas protetivas, tais como evitar aglomerações, uso de máscaras, lavar as mãos, manter o distanciamento social de 2 metros. Vamos seguir em frente firmes no combate à covid-19”, salientou o médico.