Destaques Saúde

Regional realiza capacitação para supervisores e digitadores do Sistema de Controle de Dengue

15 de dezembro de 2020

Descentralização tem o objetivo de descarregar o sistema de controle. / Foto: Divulgação

PASSOS – Para inserir dados no Sistema do Programa Nacional de Controle de Dengue (SISPNCD), nos Módulos de Localidade e Web, a Regional de Saúde de Passos, por meio do Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NUVEPI), realizou uma capacitação para os supervisores e digitadores de endemias dos municípios de sua jurisdição, com o objetivo de preparar os profissionais para a descentralização do sistema em relação à Unidade Regional de Saúde (URS).

Essa descentralização tem o objetivo de descarregar o nível regional em tal atividade e, ao mesmo tempo, habilitar os municípios para desenvolverem novas ações. Esperamos, a partir disso, que os municípios atualizem o sistema com mais rapidez; mesmo assim iremos continuar com o monitoramento e o acompanhamento da alimentação de dados”, comentou a coordenadora do NUVEPI, Márcia Silva Viana.

O NUVEPI elaborou uma programação junto às referências técnicas, dividindo-as em turmas por dia e período, por conta do número de profissionais representantes dos 27 municípios da jurisdição da Regional de Passos. As referências técnicas do SISPNCD do NUVEPI, Waldecir Serafini e Messias Ribeiro, foram os responsáveis pelas orientações e explicações de como os municípios deverão proceder no manuseio e alimentação do sistema. A alimentação de dados do SISPNCD, feita diretamente pelos municípios, foi bem recebida pelos profissionais que avaliaram a capacitação.

“Achei bem positiva, pois foi passada de forma bem simples, fácil de entender. Participar dessa capacitação vai ajudar no desenvolvimento do trabalho e facilitar para que o município mantenha sempre os dados bem atuais”, disse o supervisor de endemias do município de Capetinga, José Roberto Pereira Honório.

Para o supervisor de endemias do município de Pimenta, Elias Faria Azevedo, a capacitação “foi ótima, simples, objetiva e esclarecedora. Nosso município passou a pertencer à Passos neste ano, e todos os sistemas já eram atualizados. Não conhecíamos esse sistema específico (SISLocalidade), foi muito bem explicado”, concluiu.


Passos tem 110 casos de dengue confirmados

PASSOS – Foi divulgado, no último dia 10, o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika através do portal virtual da Secretaria de Estado de Saúde de Minas (SES-MG). No boletim, Passos aparece com 740 casos prováveis de dengue, chikungunya e zika, neste ano, até o momento.

De acordo com dados do Departamento de Saúde Coletiva de Passos, em 2020, o município teve 731 casos prováveis das doenças transmitidas pelo aedes aegypti, até o momento, nove a menos do que apresentado no boletim da SES-MG. Das 731 notificações, 730 foram de casos de dengue e apenas um de zika. 110 casos de dengue foram confirmados no município e nenhum caso de chikungunya e zika foram confirmados.

O diretor de Saúde Coletiva de Passos, Thiago Agnelo, explica que a divergência com o número de casos prováveis apresentado no boletim da SES-MG se dá quando pessoas de Passos são notificadas em outra cidade.

O Sistema de Informação de Agravos de Notificação é online, então acaba caindo como se a notificação fosse daqui de Passos. Essas nove pessoas devem ter sido notificadas em outras localidades”, explica.

Segundo Agnelo, devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o município teve que adaptar os trabalhos de prevenção as doenças transmitidas pelo aedes aegypti.

Tivemos muitos problemas nas visitações domiciliares por conta de recusas das pessoas com medo. Procuramos fazer um trabalho junto ao município intensificando a fiscalização. Com isso nós obtivemos sucesso em 2020”, disse.