Destaques Saúde

Procura por antigripais aumenta 70% em Passos

Por Nathália Araújo / Redação

15 de janeiro de 2022

De acordo com os profissionais entrevistados, o aumento passou a ser registrado em dezembro e se intensificou nesta semana./ Foto: Reprodução.

PASSOS – Com o avanço dos casos de pessoas que contraíram os vírus H1N1 ou H3N2, causadores da gripe Influenza, a procura por medicamentos antigripais cresceu cerca de 70% em Passos. De acordo com trabalhadores em farmácias na cidade, o aumento começou a ser registrado a partir da segunda quinzena de dezembro e se intensificou nesta semana. A venda de vitaminas também disparou.

Para Carlos Alexandre de Souza, gerente de uma farmácia localizada no centro da cidade, as vendas cresceram e a expectativa é que falte mercadorias e que os preços sejam reajustados.

“Realmente, a procura aumentou de forma inesperada. Neste momento, o estoque das marcas mais famosas já está no fim e a entrega dos novos produtos está prevista para a próxima semana. Por enquanto, os preços ainda não sofreram reajustes porque seguimos uma tabela mas, se a procura continuar intensa, provavelmente vai aumentar”, destacou.

Gislenne Pereira, que trabalha com vendedora em farmácia, afirma que também ficou surpresa com o aumento no movimento de consumidores em busca dos medicamentos.

“Estamos trabalhando bastante e sempre tem fila de pessoas esperando pra entrar. Além dos remédios e vitaminas, a procura por testes de covid-19 também aumentou demais. Não sei se vai faltar mercadoria, mas este é um momento de muito cuidado para acabar com os vírus que circulam por aí”, disse a profissional.

Marta Cristina de Medeiros, sócia-proprietária de uma farmácia, disse que alguns medicamentos já estão em falta.

“Realmente, a procura aumentou demais, tanto que até precisei contratar mais dois funcionários para ajudarem durante este período. Foi do nada, o movimento simplesmente triplicou do dia para a noite. Os medicamentos mais conhecidos já estão em falta por aqui e estamos com dificuldade para repor, essa gripe chegou devastando tudo”, mencionou a empresária.

Conforme o balanço divulgado nesta semana pela Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), existe previsão para faltas pontuais em todo o país.