Destaques Saúde

Prefeitura libera eventos com até 30 pessoas em Piumhi

25 de fevereiro de 2021

A secretária municipal de Saúde, Rosângela Guerra, afirma que a intenção não é a liberação geral de festas, mas em casos específicos. / Foto: Divulgação

PIUMHI – Decreto divulgado pela Prefeitura de Piumhi nesta terça-feira, 23 autoriza o funcionamento de serviço de self-service pelo cliente, eventos privados em casa e salões sociais com a presença de 30 pessoas, no máximo, e a proibição de alimentos e bebidas para degustação no interior de estabelecimentos. No caso de festas, deve ser comunicado anteriormente para a Secretaria de Saúde de Piumhi.


Você também pode gostar de: Patrulha Rural prende dupla por furto de animal em Alpinópolis

A secretária municipal de Saúde, Rosângela Guerra, afirma que a intenção não é a liberação geral de festas, mas em casos específicos.

Não liberou para festa não gente, até porque nós estamos na onda vermelha, a liberação é, por exemplo, na questão de batizados, um casamento no civil que tem essa restrição de pessoas”, disse Rosângela.

No decreto, continua mantido a restrição de quatro pessoas por mesa, distanciamento de três metros entre cada uma e, no máximo, 30 pessoas no local. A decisão de liberar evento de pequeno porte é baseada no programa Minas Consciente, segundo a secretária. Para Rosângela, a população já tem cumprido as restrições e, por isso, não existe motivo para não diminuí-las. “Mesmo estando no vermelho, se a gente tiver critério, tudo funciona”, afirma.

Outro ponto importante na liberação é a exigência de comunicar à Secretaria de Saúde nos casos em que se pretende realizar algum evento enquadrado no decreto.

A gente liberou, mas antes de fazer o evento, para não termos que ir lá fiscalizar, ser desagradável, o pessoal precisa vir aqui antes”, ressaltou Rosângela, “nós vamos lá fiscalizar sim, mas a responsabilidade é total da pessoa que pegar a autorização”, disse.

Já a proibição de alimentos e bebidas para degustação implica eliminar galheteiros, saleiros, açucareiros ou qualquer alimento ou tempero que seja acondicionado de forma semelhante, provendo sachês para uso individual, a não utilização de copos de vidro e a disponibilização de copos descartáveis. Sobre o serviço de self-service, até o momento era necessário um funcionário para servir o cliente. Agora, o próprio cliente poderá se servir da comida.

Segundo a secretária, a proibição do self-service também era do Minas Consciente e gerava aglomerações no horário de pico dos restaurantes.

Nós liberamos porque a gente viu que, nos horários de almoço e jantar, causavam aglomerações, já que era apenas uma pessoa para servir nesse horário de pico, então liberamos, no intuito de evitar”, concluiu Rosângela.