Destaques Saúde

Prefeitura e PM fecham estabelecimentos em Paraíso

9 de março de 2021

Foto: Divulgação

S. S. PARAÍSO – A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso e o 43º Batalhão de Polícia Militar realizaram na madrugada de sábado para domingo, 7, fiscalização que resultou no fechamento de diversos estabelecimentos comerciais que descumpriram o decreto municipal que obriga o encerramento das atividades à meia-noite. Caso a situação persista, o prefeito Marcelo Morais declarou que emitirá novo decreto reduzindo o horário de funcionamento do comércio.


Você também pode gostar de: Conexão direta com Confins deve beneficiar outras cidades da região

A operação contou com a participação do prefeito, do secretário de Segurança Pública, João Paulo Alves Bueno, de policiais militares, além de agentes da Guarda Civil Municipal. Conforme balanço, foram pelo menos cinco estabelecimentos que estavam em desacordo com as normas vigentes. Eles foram flagrados descumprimento a lei, foram notificados, autuados e tiveram as portas fechadas.

Além disto, a PM lavrou boletins de ocorrência para que todas medidas judiciais possam ser tomadas. A Administração Pública Municipal, na segunda quinzena de fevereiro, havia publicado decreto ampliando o horário de funcionamento dos estabelecimentos comercias até a meia-noite, após ter sido verificado que, grande parte desses locais, estavam respeitando as normas. Todavia, a atual situação pode forçar o município a retroceder na decisão que foi tomada anteriormente.

Desde o começo do nosso mandato temos buscado flexibilizar o funcionamento do comércio para que todos possam trabalhar e ninguém sair prejudicado. Mas, se continuarem os abusos, teremos que fechar, não tem outra opção. Da forma que foi esse final de semana, não acontecerá novamente. Ficamos na rua até as 3h da madrugada fiscalizando esses comércios”, informou.

O prefeito Marcelo Morais lembrou que o município está na contramão da situação que está sendo vivenciada pelo restante do Estado, tendo em vista a queda dos índices de infecção pela doença na cidade.

Se estamos fazendo com que os números caiam, é o momento de evitarmos que variantes da covid-19 comecem a circular no município. É por isso que estamos batendo de frente contra essas aglomerações. Não estamos tirando o direito de ninguém de se divertir, mas é o momento das pessoas terem senso crítico e aprenderem a conviver em sociedade”, finalizou.