Destaques Saúde

Prefeitura de Paraíso pode retomar restrições e multas

20 de junho de 2020

Foto: Site EBC

S.S. PARAÍSO – Em entrevista concedida a um canal de televisão nesta semana, o secretário de Saúde de São Sebastião do Paraíso, Wandilson Bícego, declarou que novas medidas restritivas de combate ao novo coronavírus poderão ser impostas no município caso a população continue desrespeitando as regras de isolamento social e a obrigatoriedade do uso de máscaras em local público.

De acordo com Bícego, a Prefeitura de Paraíso poderá começar a autuar comerciantes e populares que continuarem desrespeitando as regras impostas para tentar conter o avanço da covid-19 no município. Nos últimos 20 dias, foram confirmados 14 novos casos da doença na cidade e o número de suspeitos ultrapassou a casa dos 500 registros. Ao todo, 24 pessoas já foram infectadas, sendo que uma mulher de 72 anos morreu. “A gente vai ter que tomar medidas drásticas porque a população não está nos ajudando”.

Segundo o secretário de Saúde, o complexo de lazer do bairro San Genaro tem sido um dos espaços públicos com o maior número de denúncias de aglomeração de pessoas. À reportagem da Folha da Manhã, um morador disse que dezenas de jovens se reúnem no local praticamente todos os dias para jogar futebol e consumir bebidas alcoólicas e drogas ilícitas.

Na entrevista compartilhada em uma rede social, Wandilson Bícego declarou que o prefeito Walker Américo Oliveira está preocupado com a situação e que, dependendo da postura de empresários e populares, poderá até adotar ao lockdown, um regime de bloqueio total onde as medidas restritivas se tornam mais duras e as recomendações se tornam determinações, com ordens de multas e até mesmo coerções para quem descumprir as regras. Contudo, há liberação para quem trabalha ou precisa utilizar serviços essenciais como: mercados, padarias, farmácias, hospitais, cemitérios, postos de combustíveis e serviços médicos em geral.

Eu já alerto a população. Se não vai pelo amor, vai pela dor. Infelizmente, nós vamos ter que começar a autuar, a multar não só o comércio que não obedecer às regras, mas também o cidadão que está andando na rua sem máscara. Essa é uma das principais ações que nós vamos começar a fazer. E se não der certo, infelizmente nós vamos ter que fazer o lockdown. Vamos ter que fechar, porque hoje a única arma que a gente tem para combater a covid é o isolamento, é evitar o contato. Então, essas são as medidas que nós vamos começar a fazer”, concluiu o secretário de Saúde, que também lembrou que a aproximação do inverno pode aumentar ainda mais a proliferação do novo coronavírus.

Foto: Divulgação

Ibiraci

Com avanço no número de casos confirmados, a Prefeitura de Ibiraci decretou o fechamento do comércio que não se enquadra como essencial. Segundo boletim epidemiológico divulgado ontem pela Secretaria de Estado de Saúde, a cidade tem oito registros de covid-19. O novo decreto estabelece que no período de 19 a 28 deste mês somente será permitido o funcionamento de supermercados, padarias, farmácias, açougues, lojas de materiais de construção, produtos agrícolas e veterinários, autopeças, oficinas, bancos, lotéricas, correios e cartórios, borracharias, indústria de alimentícias e serviços como o transporte de mercadorias, obras da construção civil e serviços complementares e de apoio aos usuários de rodovias regionais. Os bares e restaurantes poderão vender somente por delivery.

Outro município que teve um aumento significativo de casos confirmados é Pratápolis, que passou de 8 registros, até o dia 8, para 21, nesta sexta-feira. A região já ultrapassa os 150 casos confirmados de covid-19, segundo boletins divulgados pela SES e por prefeituras. Passos, com 36 casos, lidera o número de registros e é seguido por Paraíso (27), Pratápolis (21), Carmo do Rio Claro (11), Piumhi (9), São João Batista do Glória (9), Itaú de Minas (6), Pimenta (4), São José da Barra (4), Guapé (3), Capetinga (2), Capitólio (2), Itamogi (2), São Tomás de Aquino (2), Alpinópolis (1), Delfinópolis (1), Doresópolis (1), Monte Santo de Minas (1), Nova Resende (1) e São Roque de Minas (1).