Destaques Saúde

Piumhi registra 2ª morte por suspeita de covid-19

Por Laura Oliveira Hostalácio / Folha com Onda Oeste FM

26 de junho de 2020

Ambos os enterros aconteceram, sem velório, no cemitério da Alpinópolis, sem a presença dos familiares / Foto: Divulgação

PIUMHI – A Prefeitura de Piumhi divulgou nesta quinta-feira, 25, o segundo óbito por suspeita de covid-19 no município. Nesta semana, o total de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus chegou a 18 na cidade, com média de dois novos casos por dia.

De acordo com a prefeitura, a morte suspeita é de um paciente que deu entrada no pronto socorro da Santa Casa de Piumhi, no último dia 23, e foi transferido, no mesmo dia, para a Santa Casa de Passos, onde faleceu na última quarta-feira, 24.

Apesar do aumento de casos, o prefeito Adeberto de Melo, o Deco, disse em entrevista que não pretende, no momento, decretar o fechamento imediato do comércio não essencial. O motivo, de acordo com ele, é que “a incidência de casos decorrentes da flexibilização será daqui a duas ou três semanas”. Isso acontece porque, no protocolo, são calculados ciclos quinzenais.

De acordo com a secretária de Saúde de Piumhi, Aline Barbosa, esses ciclos consideram seis dias antes o aparecimento dos primeiros sintomas como o suposto dia de contaminação pelo paciente e, a partir disso, são considerados 15 dias de possível contágio para outras pessoas. Dessa forma, já que o último documento foi instaurado no dia 10 deste mês, o resultado efetivo dessa flexibilização só será percebido a partir de 1º Julho.

Durante coletiva nesta quarta-feira, a secretária declarou que há resistência da população de Piumhi em seguir as orientações de combate à doença. Segundo ela, durante passeio de carro no fim de semana, ela verificou o comportamento descompromissado de jovens se reunindo em praças para festejar. “A gente está fazendo tanto esforço e parece que está escorrendo pelos nossos dedos”, disse ela.

A primeira morte em decorrência de covid-19 em Piumhi foi registrada no dia 13 de abril. A vítima era um homem de 78 anos, comerciante, que possuía outras comorbidades.