Destaques Saúde

PET-Saúde faz pesquisa sobre transtornos mentais em Passos

27 de fevereiro de 2021

Foto: Arquivo FM

PASSOS – No mês outubro se comemora o Dia da Saúde Mental, e, especialmente esse ano esta data ganhou ainda mais importância. No Brasil, em 2020, o número de casos de doenças mentais teve um aumento considerável e, segundo a Organização Mundial da Saúde, o país é considerado o mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo. Nos últimos meses, estudos da Organização Pan Americana da Saúde mostraram que durante esses meses de pandemia da covid-19 houve aumento nestes casos, e, principalmente envolvendo profissionais da saúde e da linha de frente.


Você também pode gostar de: Especialistas apontam operadoras de celular com melhor custo-benefício no Sudeste

Em Passos, nos meses de janeiro e fevereiro do ano de 2020, os integrantes do Programa de Educação ao Trabalho, o PET-Saúde/Interprofissionalidade, realizaram uma pesquisa com pacientes usuários da atenção primária de saúde diagnosticados com transtornos mentais comuns. A pesquisa foi realizada em oito unidades de Estratégia Saúde da Família – ESF e foram coletados dados, em que puderam, por meio de estatísticas, mapear os números da situação da saúde mental no município.

Participaram do estudo um total de 139 usuários, e, os resultados finais da pesquisa indicaram que a maioria (94 dos entrevistados) apresenta sintomas relacionados ao transtorno mental comum, sendo que várias condições externas também influenciam para o agravamento dos transtornos mentais, como, por exemplo, as condições de vida, busca por uma alternativa de renda, arranjo familiar, entre outras questões econômicas, culturais e sociais.

O PET – Saúde / Interprofissionalidade de Passos, é um projeto do Ministério da Saúde em parceria com a Organização Mundial da Saúde e Organização Pan Americana de Saúde, e está efetivo na Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) unidade Passos, desde 2019, em que o enfoque principal é a rede psicossocial do município com foco em saúde mental, voltado às necessidades dos usuários e trabalhadores da Rede de Atenção à Saúde.


Consumo de pizza aumenta

PASSOS – Nesse final de semana, há um motivo a mais para pedir uma pizza — no dia 27 de fevereiro, celebra-se o Dia Nacional do Pizzaiolo. Em relação ao alimento, há quem prefira as salgadas e outros as doces, porém, o fato é que a pizza é uma paixão nacional. De acordo com a última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada em 2020 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a frequência no consumo de pizzas cresceu de 10,5% para 17% entre os últimos anos.

Em Passos, o garçom da pizzaria Pizzaretto, Webert Messias dos Santos, confirma a permanente e boa procura pelo produto, o qual, há anos, é um dos pratos prediletos para reunir família e amigos em volta de uma mesa.

É inegável que sempre registramos uma boa demanda por aqui. O resultado pode ser explicado pelo uso dos melhores e mais frescos ingredientes, além do ótimo trabalho exercido pelo nosso pizzaiolo e demais integrantes da equipe. Com a chegada da pandemia de covid-19, desde o ano passado, a frequência diminuiu em nosso espaço físico, no entanto, notamos o aumento do consumo em casa, com mais pedidos sendo feitos por meio do nosso telefone e aplicativos”, contou.

Em relação a preferência dos consumidores, Webert Santos lembrou os sabores mais pedidos.

Por aqui, nota-se que as pizzas mais pedidas são as de estrogonofe, calabresa especial e a gaúcha especial, composta por molho, mussarela, filé mignon, cebola, catupiry e palmito”, disse.

De modo semelhante, na Carraro Pizza, Aline Garcia Andrade, uma das responsáveis por administrar o estabelecimento familiar, junto a seus dois filhos, informou que houve alta no atendimento por meio da entrega oferecida pelo serviço delivery.

Não oferecemos o serviço em aplicativos, mas disponibilizamos o nosso próprio delivery. Percebemos que, com mais pessoas em casa, os pedidos se tornaram mais frequentes e o movimento aumentou consideravelmente. Entre os carros-chefes, os sabores mais populares são os simples, como a margherita e a de calabresa apimentada com o creme de bálsamo, que nomeamos ‘diavola’, cujo significado é diaba, em italiano”, informou Aline.

Também para Aline, além do período de quarentena, a boa procura pelas pizzas Carraro relaciona-se ao diferencial no modo de preparo.

Não há pizza em Passos que seja produzida da mesma forma que a nossa. Optamos pela maneira italiana de preparo. Nossos ingredientes são italianos, nossa massa é aberta na mão e não com o rolo, além do tempo de dois dias de descanso das massas. É algo realmente muito incomum para os padrões da cidade”, concluiu.