Destaques Saúde

Pacientes de hemodiálise pedem mudança em transporte no Carmo

9 de abril de 2021

Na reunião, eles discutiram sobre a solicitação para que o Departamento de Saúde volte a oferecer transporte no período da manhã. / Foto: Divulgação

C. R. CLARO – Na tarde da última quarta-feira, 7, vereadores de Carmo do Rio Claro acompanharam pacientes que fazem hemodiálise em uma reunião com o prefeito Filipe Carielo. Na reunião, eles discutiram sobre a solicitação para que o Departamento de Saúde volte a oferecer transporte no período da manhã para que os pacientes façam o tratamento.

A reunião foi acompanhada pelo presidente da Câmara, Antônio Marcos Esteves, e pelos vereadores Cristian Reis Leandro, João dos Reis Vilela, José Joaquim Silva, Najara Ávila e Sueli das Graças de Melo. Os pacientes presentes expuseram as dificuldades que a mudança de horário, feita pela prefeitura teria acarretado. De acordo com informações da Câmara do Carmo, pacientes disseram que estão chegando as suas residências por volta das 23h e que têm pessoas idosas e muitos precisam retornar para outros tratamentos na manhã do dia seguinte, ficando sem tempo para descansar.

Carielo afirma que o número de motoristas e de veículos está defasado, que a prefeitura não pode contratar ninguém por causa da pandemia e também que a quantidade elevada de viagens dificulta a manutenção dos veículos. Segundo a administração, a mudança do horário foi feita para reduzir o número de viagens e tentar sanar os problemas. No entanto, o chefe do Executivo disse que fará tudo que estiver ao alcance para atender à necessidade dos pacientes. Destacou que foi uma tentativa e, se não deu certo, a prefeitura vai trabalhar para readequar.

O prefeito disse ainda que terá uma reunião com representantes da Santa Casa de Passos e que vai buscar vagas necessárias para efetuar a mudança de horário. Um representante dos pacientes foi convidado a participar da reunião, bem como os vereadores. Depois desse encontro, serão realizados os encaminhamentos necessários, buscando a adequação solicitada pelos pacientes.

Durante a reunião, o vereador João do Tiãozão ressaltou a necessidade do transporte ter elevador para pessoas com dificuldade de locomoção. A vereadora Lili das Margaridas pediu que seja estudada a possibilidade de colocar uma enfermeira para acompanhar os pacientes durante a viagem.

A vereadora Najara sugeriu que os pacientes voltem para seus horários de antigamente e que a prefeitura disponibilize mais viagens até que a transição seja feita em definitivo. O presidente da Câmara, Marcos do Joaquim Batista, destacou que o Legislativo se dispôs a colaborar com a resolução dessa questão, que precisa olhar para a sensibilidade e bem-estar do paciente.