Destaques Saúde

Pacientes de covid devem seguir regras de isolamento domiciliar

24 de agosto de 2020

Foto: Divulgação

PASSOS – Do ponto de vista da saúde, ficar em casa é o melhor a se fazer para evitar a transmissão do novo coronavírus. A regra, embora aplicável a todos, é especialmente válida para pessoas infectadas, com sintomas leves ou mesmo assintomáticas, casos suspeitos em investigação, familiares que convivem na mesma residência, viajantes que retornaram do exterior e grupos de risco. Mas, mesmo em casa, pode haver disseminação do vírus e, por isso, é necessário tomar algumas medidas.

Paula Fabiana Tavares Freitas Santos, enfermeira referência em epidemiologia da Secretaria de Saúde de Passos, destaca algumas ações para evitar o contágio quando há pessoas em isolamento domiciliar.

Em casos de pacientes positivos para a doença, se for possível, é importante que ele fique em um cômodo separado dos demais, além da circulação restrita dentro da residência, sempre com o uso de máscara”, explicou.

A enfermeira também reforça que, em pequenas moradias, onde a separação não é viável, o paciente deve fazer o uso da máscara de forma contínua.

O isolamento domiciliar requer ainda outros cuidados específicos, como explica Paula Fabiana:

As roupas de uso pessoal, cama, banho, devem ser lavadas separadamente. Se não for possível o uso de um banheiro exclusivo para o paciente, o banheiro de uso comum deve ser higienizado a cada uso dele”.

Além disso, a limpeza da residência deve ser realizada com o uso de sabão, álcool 70% e água sanitária.

Também é preciso ficar atento à limpeza das superfícies da casa e é necessário manter a higiene constante das mãos com álcool em gel”, disse a enfermeira.

Uma dúvida recorrente é se o paciente deve ficar confinado em um ambiente fechado. Paula Fabiana, no entanto, afirma que essa prática não é saudável:

É importante manter a casa arejada, evitando o confinamento em um ambiente fechado por muito tempo, pois é essencial a circulação de ar, já que a falta deste faz mais mal do que bem”. Para isso, deve-se manter a janela aberta para circulação de ar no ambiente usado para isolamento e a porta fechada, além de limpar a maçaneta com álcool 70% constantemente.

Para reduzir o risco de infecção, a especialista reforça ainda que copos, talheres, pratos, escovas de dente e garrafas de água não devem ser compartilhados. Os pacientes devem permanecer em casa até o fim dos sinais e sintomas da doença, de acordo com o acompanhamento apropriado do setor da saúde municipal.