Destaques Saúde

Municípios da Ameg podem investir R$21,6 mi em vacina

Por Adriana Dias / Redação

31 de dezembro de 2020

Foto: Divulgação

PASSOS – A Associação dos Municípios do Médio Rio Grande (Ameg), por meio do Consórcio Público, e o Instituto Butantan assinaram o memorando de entendimento para a compra de 400 mil doses da vacina Coronavac, contra a covid-19 desenvolvida pelo órgão, caso ela seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As 22 prefeituras da região assinaram o protocolo de intenções e 11 já ratificaram na Câmara, os outros 11 municípios devem fazer isso no próximo ano. Se todas as cidades comprarem, serão investidos R$21,6 milhões e a previsão é imunizar a metade da população regional.

O memorando de entendimento foi formalizado dia 30 de dezembro, sendo que as partes manifestam seu entendimento com o objetivo de facilitar a negociação de um acordo definitivo para a comercialização de uma vacina anticovid-19. De acordo com o memorando, seria possível imunizar 50% da população da região da Ameg, a quantidade por município pode variar de acordo com o avanço das negociações do próximo ano. A previsão de fornecimento da vacina deve ser oportuna, com quantidade disponível já a partir de janeiro de 2021, com probabilidade de entregas adicionais em fevereiro e com maior volume a partir de maio.

É importante lembrar que os municípios vão aguardar a aprovação junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que possamos dar continuidade nas negociações”, disse o presidente da Ameg e prefeito de Piumhi, Adeberto José de Melo, o Deco.

O presidente da Ameg afirmou ainda que os municípios vão esperar também a posição do Governo Federal, pois se o Ministério da Saúde disponibilizar uma vacina no programa de imunização nacional, o acordo será desfeito. Caso contrário, os municípios consorciados poderão fazer a compra por conta própria e elaborar a própria logística de vacinação.

O investimento seria alto, mas os benefícios seriam maiores ainda, o Município de Piumhi teria recurso destinado ao combate a pandemia suficiente para custear a imunização se o valor das doses for confirmado em torno de R$54, como tem sido divulgado pela imprensa”, disse o prefeito, que salientou que grupos como idosos, pessoas com comorbidades, profissionais da saúde e da educação teriam prioridade.

Os municípios que podem ser beneficiados são: Alpinópolis, Capetinga, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Cássia, Claraval, Delfinópolis, Doresópolis, Fortaleza de Minas, Guapé, Ibiraci, Itaú de Minas, Passos, Pimenta, Piumhi, Pratápolis, São João Batista do Glória, São José da Barra, São Roque de Minas, São Sebastião do Paraíso, São Tomás de Aquino e Vargem Bonita.


Você também pode gostar de:

SRS Passos alerta para risco de falta de soro antirrábico