Destaques Saúde

Médico e família se recuperam no Carmo

9 de julho de 2020

Foto: Divulgação

C. R. CLARO – Um médico que atua em Carmo do Rio Claro voltou ao trabalho ontem, 8, depois de cumprir 14 dias de isolamento social. Ele foi contaminado pelo novo coronavírus. Durante o período, ele permaneceu apenas em sua residência, com a esposa e o filho, que também foram infectados.

O clínico geral Thiago Leal Contrucci Montano, de 38 anos, natural de Santo André (SP), relatou que tossia e teve alterações no paladar. No dia 24 do mês passado, ele se afastou do trabalho no ESF Pedro Antônio de Melo, no bairro Jardim América. Três dias depois, foi colhido o material para o exame, que confirmou a infecção por coronavírus.

No dia 29, recebi o resultado positivo. Minha esposa, Daniela Baquião de Carvalho, de 26 anos, e meu filho, Henrique Baquião Montano, de 3, também ficaram doentes. Ela com dores de cabeça e o garoto foi acometido com tosse. Ficamos 14 dias sem receber ninguém em casa e sem colocar os pés na calçada. Passávamos o tempo assistindo televisão, lendo livros, mexendo no computador e celulares, além de nos alimentar e dormir durante o dia também”, relatou Montano.

O médico revelou que, ao longo do tempo de isolamento, ele e o filho não tomaram nenhum tipo de medicamento. Apenas a esposa fez pouco uso de dipirona. Os funcionários da saúde que trabalhavam com o médico também foram testados e os resultados foram negativos.

Todos os pacientes que atendi na segunda, terça e quarta-feira foram testados e não contraíram a covid-19”, afirmou o clínico geral.

Graças a Deus, os sintomas, inclusive da família, não foram tão graves, mas meu medo era evoluir e ter de ficar em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O vírus já é realidade em nossa cidade e todos devem se prevenir. Fiquem em casa. Se forem sair, usem máscara facial, lavem frequentemente as mãos com sabão, usem álcool em gel e mantenham o distanciamento social. Lembro que a prevenção ainda é o melhor remédio contra o coronavírus, já que não existe nenhum medicamento que combata o vírus de forma cientificamente comprovada, e a vacina ainda está em desenvolvimento”, acrescentou o clínico geral, que trabalha na prefeitura de Carmo do Rio Claro há sete anos.

O que você também vai ler neste artigo

  • Octogenária
  • Morte

Octogenária

Mais uma paciente infectada pelo coronavírus recebeu alta da Santa Casa de Misericórdia de Passos. A assessoria de imprensa do hospital informou que Tereza Alves dos Santos, passense de 89 anos, ficou internada desde o dia 21 de junho e recebeu alta na tarde de terça-feira, 7. Ela foi acompanhada pelo médico Matheus de Medeiros Castro e pela equipe multiprofissional da Santa Casa, que celebraram a recuperação da paciente.

Morte

Foi sepultado no fim da manhã de quarta-feira, 8, no Cemitério Municipal de Passos, o corpo de Sérgio Magno Nunes, de 56 anos. O ex-policial militar, vigilante aposentado e assistente de árbitro da Liga Passense de Desportos (LPD) era natural de Pará de Minas (MG) e estava internado na Santa Casa de Misericórdia de Passos com suspeita de covid-19. Ele faleceu durante a madrugada e seu corpo foi transladado pela Ideal Funerárias. Não houve velório.