Destaques Saúde

Levantamento aponta índice de 10% em focos do Aedes em São Sebastião do Paraíso

Por Stéfany Lorraine / Especial

8 de fevereiro de 2021

Foto: Divulgação

S. S. PARAÍSO – O último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) de São Sebastião do Paraíso indicou um total 10% de focos de larvas do mosquito no município. Para o coordenador de zoonoses da Vigilância Sanitária, Luciano Santana, o índice é preocupante, já que o ideal seria de 1%. No ano passado, foram 369 casos notificados de dengue, sendo que 105 destes deram positivo para a doença. Desde o início deste de 2021, Paraíso registrou 23 casos suspeitos de dengue, com apenas um deles positivo.

É sempre bom lembrar que realmente a covid-19 está aí e é preocupante, mas não podemos esquecer da dengue. Temos que aproveitar este momento que tá todo mundo em casa, aproveitar esse momento que você tá vendo essa reportagem e lembrar o que é que tem no seu quintal que possa acumular água” disse o coordenador.

Segundo ele, a atenção deve ser redobrada em períodos como este, em que vem aquela chuvinha rápida e logo aparece o sol, o que favorece a proliferação do mosquito transmissor da dengue, febre amarela, zika e chikungunya.
Em Minas, até o dia 1º de fevereiro, foram registrados 4.375 casos prováveis de dengue, sendo 904 confirmados.

O Estado também registra uma morte por dengue em 2021, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) no dia 3 de fevereiro. De acordo com o boletim, foram 1.065 casos prováveis de febre chikungunya, sendo 160 deles confirmados. De zika, foram 58 notificações, duas delas confirmadas.