Destaques Saúde

Implantação de laboratório para testes de covid enfrenta impasse

5 de julho de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – Enquanto a Unidade Frutal da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) inaugurou no dia 23 de junho o primeiro laboratório de biologia molecular público da cidade, Passos pode perder o mesmo tipo de laboratório. Os dois equipamentos receberam ofertas de recurso oriundas de órgãos diferentes, mas no mesmo período, em abril de 2020, tendo como um dos objetivos a realização de testes para diagnóstico da covid-19.

Aqui, até o momento, não há previsão de inauguração e a direção da Uemg já tem usado o equipamento para outras finalidades em biologia molecular, não especificamente em relação à covid. A Prefeitura de Passos alega que a verba da emenda parlamentar é para custeio e não para investimento específico.

De acordo com o secretário de Planejamento, Edson Martins, assim que foi solicitado pelo prefeito Diego Oliveira, a pasta fez o levantamento do processo e constatou que a verba de R$500 mil, oriunda de emenda do senador Rodrigo Pacheco, era destinada a enfrentamento da emergência de saúde nacional, que tem natureza de custeio, o que impede a utilização em compra de equipamento, que é caracterizado como investimento.

Em Frutal a fonte do recurso já nasceu com a destinação específica e foi proveniente de um acordo entre diretoria da Unidade Frutal, a reitoria da Uemg, Fundação Arthur Bernardes (Funarbe), o Ministério Público e o Judiciário da Comarca de Frutal, provenientes de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado a partir da operação Aequalis do MPMG, que é diferente da verba parlamentar como a daqui, que veio específica para Enfrentamento da Saúde Nacional com características de custeio”, disse Martins.

Questionado sobre um prazo, Martins disse que a situação está na pauta e que o recurso não será devolvido, pois veio para o enfrentamento à covid, e pode ser usado em outras ações relativas à pandemia. Mas segue buscando uma solução para o caso inicial.


Uemg deve destinar espaço para outras funções

PASSOS – A vice-diretora da Uemg Passos, Alessandra Cheraim, informou na tarde da última quarta-feira, 30, já ter pedido aos servidores que retirem as divisórias no espaço onde seria montado o Laboratório de Biologia Molecular para utilização em outras funções.

Estávamos parados aguardando respostas e até agora nada acontecia, precisávamos do espaço. Praticamente desistimos, fizemos reunião com o atual prefeito que assegurou que iria dar certo e até agora nada. Na semana passada Frutal inaugurou o laboratório dele e aqui nada está resolvido”, salientou.

Para o professor e coordenador do laboratório, Marlon Vilela de Brito, o que foi acordado como contrapartida da Uemg com relação a esta verba está tudo pronto desde o ano passado esperando somente o recurso de R$500mil.

Conforme havíamos conversado com o prefeito anterior, Carlos Renato de Lima Reis, o Renatinho, e com o prefeito atual, Diego Oliveira, em reunião presencial em seu gabinete, o processo de liberação da verba está paralisado devido a prefeitura e não entendemos os motivos”, disse Brito.

Ainda de acordo com o coordenador, este trâmite vem acontecendo há um ano.

Desde o início do processo, os envolvidos da prefeitura sequer dão a devida atenção para a implantação do laboratório que, com certeza, traria um imenso crescimento para a cidade de Passos, pois com a verba disponibilizada poderíamos ajudar e muito a comunidade. Lembrando que estou me referindo à comunidade populacional de Passos e região, comunidade científica no âmbito de pesquisas, além do diagnóstico da covid-19, arboviroses e até mesmo pesquisas para desenvolvimento agronômico, o que é muito forte em nossa região”, contou.