Saúde

Idosos e acamados são atendidos em casa

25 de março de 2020

PASSOS- A primeira fase da campanha nacional de vacinação contra a gripe começou nesta segunda-feira, 23, e abrange profissionais de saúde e idosos. Devido à pandemia de covid-19 (a doença causada pelo novo coronavírus), e a orientação dos órgãos públicos para evitar aglomerações, as salas de vacinação fecharam e a imunização dos idosos está sendo feita em domicílio.
Na região, Passos, São Sebastião do Paraíso, Piumhi, São José da Barra, Capitólio e São Tomás de Aquino são algumas das cidades que vão disponibilizar a vacinação em casa para proteger os idosos, que estão enquadrados no grupo de risco ao coronavírus. Alguns municípios adotaram também o sistema drive thru (os idosos são vacinados dentro do carro), como Ibiraci e Passos.
Em Passos, a meta é vacinar mais de 13 mil idosos e mais de 3 mil profissionais de saúde até 15 de abril. Segundo a coordenadora da Atenção Primária do município, Sandra Renata da Silva, cada Unidade de Saúde da Família tem uma relação do grupo prioritário, foi montada uma escala de acordo com cada unidade e microárea e um agente de saúde acompanhado do vacinador vai até a residência realizar a imunização. Como o trabalho é árduo, além dos profissionais de saúde da rede primária, voluntários também estão ajudando, são quatro enfermeiros docentes e três estagiários da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), unidade Passos.
“É preciso reforçar a importância do isolamento social. É para o idoso não apavorar, é para esperar em casa porque pode ficar doente e é isso que estamos querendo evitar. Em casa é muito mais trabalhoso, mas é a única forma de isolar os idosos. Eles têm uma resposta imunológica mais deficitária, então o risco de adquirir o coronavírus e evoluir pra óbito é maior”, declarou a coordenadora sobre a importância da campanha.
Está é a primeira vez que os idosos recebem as vacinas em suas residências, antes somente os acamados tinham este tipo de serviço. Com isso, a meta de imunização em domicílio aumentou muito, antes cerca de 5.138 acamados do município recebiam a vacina em casa.
O cuidado se estende aos acompanhantes, que estão sendo vacinados também, e para os profissionais que estão imunizando. Como explica a coordenadora, para aplicar a vacina não é necessário muito material de proteção, mas para evitar colocar os agentes em risco, a contaminação do vírus e proteger os idosos, os profissionais estão utilizando máscaras, luvas, gorros e outros equipamentos de proteção.
É necessário entender, ainda, que a vacina contra a gripe não é uma imunização para o coronavírus. Mas, como reforçou Sandra, é de extrema importância que os idosos se imunizem para poder facilitar o diagnóstico caso apresentem sintomas de covid-19, uma vez que os sintomas são parecidos.
Após o prazo, os idosos e acamados que não foram vacinados por qualquer motivo e desejam se imunizar, vão poder entrar em contato com a unidade de saúde de seu bairro e solicitar a vacina, que protege contra os vírus Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). A campanha vai ter mais três fases e se estende até 22 de maio, a vacinação de rotina, principalmente das crianças, foi adiada até 15 de abril.