Destaques Saúde

Hospital Unimed realiza microcirurgia de aneurisma cerebral em Passos

6 de março de 2021

Microcirurgia utilizou monitorização não invasiva e o moderno microscópio cirúrgico do Hospital Unimed. / Foto: Divulgação

O Hospital Unimed em Passos/MG realizou uma Microcirugia para clipagem de aneurisma cerebral complexo de 10 milímetros em uma paciente de 69 anos. A paciente foi atendida inicialmente no Hospital Universitário da Faculdade Atenas de Paracatu e encaminhada para o hospital da Unimed de Passos, após a constatação do aneurisma cerebral.

A cirurgia, que durou quatro horas, foi realizada pelos neurocirurgiões Nícollas Nunes Rabelo e Marcos Antônio de Oliveira, pelo anestesiologista Renato Piantino e a equipe de enfermagem. Esta foi a primeira vez que uma cirurgia deste tipo foi realizada na unidade hospitalar.

De acordo com o neurocirurgião Nícollas Nunes Rabelo, a paciente apresenta aneurisma múltiplo, o que faz com que ela tenha que passar por outra cirurgia futuramente.

Fizemos uma cirurgia minimamente invasiva com menores incisões cirúrgicas. Geralmente, neste tipo de cirurgia a incisão tem de 10 a 12 cm, mas fizemos com 4 cm. Isso possibilita menor sangramento, recuperação mais ágil e melhor estética para o paciente. Isto se dá pela aplicação de técnicas cuidadosas e no melhor resultado focado no paciente”.

A escolha da técnica para o aneurisma se dá por uma série de parâmetros e baseia-se em critérios bem estabelecidos na literatura.

Utilizamos monitorização não invasiva da pressão intracraniana antes, que é um equipamento utilizado pelo próprio médico na sua rotina como inovação no hospital da Unimed. Também foi utilizado durante o procedimento um dos microscópios mais modernos do mercado com possibilidade do médico ter mais precisão no ato cirúrgico”.


O que é o aneurisma?

O aneurisma cerebral acontece quando há uma dilatação anormal de uma artéria que irriga o cérebro, podendo se romper e causar uma hemorragia. Surge por enfraquecimento ou lesão na parede arterial e pode ser causado por fatores genéticos, hipertensão não controlada, tabagismo ou traumatismo. Na maioria das vezes os pacientes são assintomáticos, mas os sinais mais intensos podem aparecer, ocasionando dor de cabeça intensa.

A rotura do aneurisma pode trazer grandes complicações para o paciente quando o sangue está em contato com o cérebro. Em algumas situações, quando o aneurisma se rompe a pessoa pode sentir dor de cabeça ou mesmo perder os sentidos e entrar em coma. Deve-se procurar atendimento emergencial imediatamente. O aneurisma é mais frequente em mulheres e pessoas acima de 55 anos. Pessoas que tenham familiares com histórico de aneurisma, fumantes ou hipertensos devem fazer acompanhamento preventivo, portanto, ao ser diagnosticado com aneurisma cerebral o paciente precisa do acompanhamento de um neurocirurgião,