Destaques Saúde

Hospital Regional do Coração é tema de reunião em Passos

25 de novembro de 2021

Foto: Divulgação.

S. S. PARAÍSO – Os vereadores de São Sebastião do Paraíso participaram, ontem, de reunião na Superintendência Regional de Saúde de Passos para falar sobre o Hospital Regional do Coração e a Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso.

O encontro debateu a possibilidade do município deixar de ser referência para o atendimento especializado de cardiologia para as microrregiões de Passos e Piumhi, devido à manifestação de interesse dos próprios municípios envolvidos em transferirem seus atendimentos para a Santa Casa de Passos. A Prefeitura e Santa Casa de Paraíso se comprometeram em promover as mudanças necessárias para reverter essa situação nos próximos meses.

A preocupação é de que isso prejudique a continuidade dos serviços cardíacos em Paraíso porque recursos que hoje são destinados à Santa Casa do município passarão a ser encaminhados para Passos (uma estimativa de R$ 960 mil por ano). De acordo com informações repassadas pela superintendente regional de Saúde, Kátia Gonçalves, esse assunto já é um debate de vários anos e os secretários municipais de saúde têm autonomia para decidir sobre a alocação dos recursos.

A mudança pode ser feita desde que todos os municípios da referida microrregião estejam em consenso. Segundo ela, as microrregiões de Passos e Piumhi estão insatisfeitas porque têm dificuldade de contato e de resolução das demandas em Paraíso. A Santa Casa do município não estaria atingindo as metas de produção pactuadas.

Também presente na reunião, o prefeito de São Sebastião do Paraíso Marcelo Morais informou aos presentes que em outro encontro, no dia 8 de novembro, o assunto foi discutido em conjunto com o provedor da Santa Casa, Fernando Alvarenga. Foi firmado o compromisso de que a instituição fará as mudanças no processo de trabalho necessárias para sanar as insatisfações apontadas em um prazo de 90 dias, inclusive com a reativação do Núcleo Interno de Regulação – NIR e a definição de um médico de referência para contato com os gestores de saúde.

Estavam presentes os vereadores Lisandro Monteiro, Antonio Picirilo, José Luiz das Graças, Juliano Reis, Luiz de Paula, Maria Aparecida Cerize, Sérgio Gomes e Vinicio Scarano. Executivo e Legislativo reforçaram sua união para manter os serviços de cardiologia em São Sebastião do Paraíso e planejam uma mobilização para sensibilização da região.

Atualmente, o Hospital do Coração é referência para 27 municípios: Alpinópolis, Bom Jesus da Penha, Capetinga, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Cássia, Claraval, Delfinópolis, Doresópolis, Fortaleza de Minas, Guapé, Ibiraci, Itamogi, Itaú de Minas, Jacuí, Monte Santo de Minas, Nova Resende, Passos, Pimenta, Piumhi, Pratápolis, São João Batista do Glória, São José da Barra, São Roque de Minas, São Tomás de Aquino me Vargem Bonita.