Destaques Saúde

Hemonúcleo registra diminuição de doadores

11 de abril de 2020

PASSOS – Desde o anúncio de casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus em Passos, o hemonúcleo enfrenta queda no número de doadores de sangue. O núcleo da Fundação Hemominas na cidade tem enfrentado dificuldades para manter o estoque de bolsas suficientes para atender 12 hospitais e quatro agências transfusionais que pertencem ao seu território geográfico, totalizando 17 municípios.

De acordo Adriana Borges Lopes Silva, responsável pelo Setor de Captação do órgão em Passos, o principal motivo da diminuição de doadores é o receio de se contrair a covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. “Apesar do risco ser menor ou igual ao da pessoa que está em casa ou na rua, aqui no nosso hemonúcleo tomamos todas as medidas para evitar a disseminação do vírus. Desde o uso de produtos de higiene pessoal, equipamentos, aparelhos e acessórios, até não permitir aglomerações dentro e fora do prédio. Todos os nossos funcionários também estão seguindo o protocolo do Ministério da Saúde”, ressaltou.

A responsável pelo setor confirmou que o Hemominas de Passos está necessitando de muitos doadores porque o estoque de bolsas está aquém do normal. “Há tempos que a direção do órgão, em Belo Horizonte, limitou o atendimento ao máximo 50 de pessoas por dia em todas as agências regionais espalhadas pelo Estado. Com a chegada da pandemia, há pouco mais de um mês, esse número baixou para 30. Mesmo assim, tem dia que não atingimos a meta de coletas. Os tipos sanguíneos mais necessitados por nós são ‘O’ positivo, além de todos os negativos (A, B e A/B), mas, graças a Deus, ainda não estamos tendo nenhum problema no fornecimento de sangue aos hospitais e agências franfusionais”, afirmou.

O hemonúcleo de Passos está localizado na rua Doutor José Lemos de Barros, 313, bairro Muarama (ao lado da Policlínica Municipal São Lucas). As coletas são efetuadas entre 7h e 11h de segunda à sexta-feira (exceto feriados).

 

Agendamento

 

Para que as pessoas possam doar sangue voluntariamente, primeiro é necessário que façam o agendamento em qualquer horário do dia através das seguintes alternativas: telefone 155, site Hemominas.mg.gov.br/serviços/doar-sangue ou aplicativo MGapp. Os horários de atendimento são programados de 15 em 15 minutos. “Nós temos também a excelente opção através dos captadores municipais da região, geralmente são servidores das 17 prefeituras atendidas pela unidade de Passos que promovem semanalmente, ou de 15 em 15 dias, caravanas de doadores previamente agendados”, frisou Adriana. O tempo médio de atendimento, desde a chegada do doador na recepção do hemonúcleo até o fim da coleta, é de 40 minutos, mas, segundo Adriana, em razão da desinfecção obrigatória das cadeiras, há um aumento de mais alguns minutos.

Sobre o quadro de funcionários, a responsável pelo Setor de Captação revelou que ainda não foi normalizado, mas os atuais estão atendendo sem problemas. “Éramos para ter um número mais elevado, mas a administração municipal nos solicitou o deslocamento de servidores da área de saúde para o Hemominas só depois que a pandemia do coronavírus chegar ao fim porque, momentaneamente, a Secretaria Municipal de Saúde está sobrecarregada com os atendimentos dia e noite”, explicou.