Destaques Saúde

Exames de genotipagem estão suspensos

10 de dezembro de 2020

Em Passos, o procedimento era realizado no Ambulatório Escola (Ambes). / Foto: Divulgação

PASSOS – Os pacientes que precisam realizar exames de genotipagem, os quais são utilizados em tratamentos contra o HIV, hepatites virais e outros problemas, não conseguem que as análises laboratoriais sejam fornecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), já que o contrato com a empresa responsável chegou ao fim e houve um atraso no processo licitatório.


Você também pode gostar de:

Sedest passa a atender Bolsa Família em sua sede

Receita Federal identifica indícios de sonegação no Sul de Minas Gerais

Em Passos, o procedimento era realizado no Ambulatório Escola (Ambes) e há previsão para que o problema seja resolvido até o mês de janeiro, no entanto, até que isso ocorra, a testagem está disponível somente em laboratórios privados, credenciados pelo SUS.

De acordo com as informações fornecidas pela equipe multidisciplinar do Ambes, desde o início do ano, apenas 30 exames deste tipo foram realizados entre os 500 pacientes cadastrados no sistema, uma vez a genotipagem é necessária somente em casos de falha terapêutica. Isto é, trata-se de um teste molecular para detectar as possíveis mutações dos vírus e, deste modo, encontrar a medicação ideal para cada caso específico.

Não é a primeira vez que o Ministério da Saúde suspende este tipo de exame e, da última vez, tudo voltou ao normal rapidamente. Existem diversos critérios para a solicitação das análises, como em gestantes, crianças, coinfectados com tuberculose ou possível falha terapêutica. É importante destacar que a principal intenção de toda a equipe é tranquilizar os pacientes sobre o fato de que este exame é muito específico e nem todos precisam dele. Para mais, acreditamos que a situação será resolvida em breve”, destacou Geilton Xavier de Matos, farmacêutico do Ambes.

Conforme a nota divulgada pelo Ministério da Saúde, um pregão foi realizado com o intuito de selecionar a próxima empresa que será a responsável pelo serviço, apesar disso, a vencedora do processo não anexou a parte documentação exigido pela chamada.

Sendo assim, um novo edital foi publicado e, segundo o cronograma, os exames devem ser retomados no próximo mês. Além disso, a pasta ainda informou que, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus, os exames e medicamentos necessários não deixaram de ser ofertados aos pacientes.

Em todo o país, cerca de 920 mil cidadãos possuem o vírus HIV e mais de 600 mil passam por tratamento. No caso das hepatites virais, são mais de cinco milhões de brasileiros infectados.

E