Destaques Saúde

Estudo sobre IST Aids feito por alunos da Uemg é apresentado em congresso

27 de julho de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – “Conhecimento dos jovens de um município do interior de Minas Gerais acerca de infecções sexualmente transmissíveis” é o título do projeto realizado pelos estudantes de Medicina André Ribeiro Alexandre, Arthur Henrique Resende Porto, Larissa Beatriz Evangelista Santana e Silas José Braz Filho que representou a Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) Unidade Passos no maior congresso de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) Aids do Brasil, realizado de 22 a 26 de junho. O projeto tem como objetivo analisar o conhecimento dos jovens sobre IST-Aids e realizar palestras educativas sobre o assunto nas escolas de Passos e foi orientado pelo professor Policardo Gonçalves da Silva.

O projeto foi aprovado em 2019 e, inicialmente, a ideia era apresentar um questionário para os jovens das escolas do município sobre IST Aids, antes de proferirem uma palestra sobre o mesmo assunto. Depois de realizada a palestra, seria repassado o formulário para analisar o conhecimento adquirido pelos estudantes em relação ao processo educativo. A finalidade era alcançar, em média, 400 jovens mas, devido à pandemia da covid-19, o destino do projeto foi modificado para plataformas online.

De acordo com Silas, há dificuldade em entrar em contato virtual com os alunos, principalmente com estudantes de escolas públicas, por conta da vulnerabilidade social e econômica, sobretudo em relação ao acesso às plataformas digitais, porém o estudo continuou mesmo assim e obteve bons resultados.

Durante o Congresso, com alcance internacional, no contexto latino-americano, foram abordados cursos e palestras sobre o tema, com os quais pode ser feito o comparativo de IST Aids nos países latino-americanos e como quebrar tabus e desinformação sobre o tema. No evento, estiveram reunidos o Congresso da Sociedade Brasileira de DST, o Congresso Brasileiro de Aids e o Congresso Latino-americano de IST/HIV/Aids. Por conta da pandemia, o evento foi realizado de forma remota.

Segundo Silas, representar a Uemg no congresso foi de motivo de orgulho. “Acredito que, na minha vivência estudantil, foi um dos pontos mais altos por conta da importância do congresso e do tema que a gente levou”, disse. O estudante também ressalta a importância de disseminar os projetos da Uemg para outros espaços.