Destaques Saúde

Dez funcionários da Santa Casa de Alterosa testam positivo

Por Nathália Araújo / Redação

14 de julho de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – Dez funcionários da Santa Casa de Alterosa testaram positivo para infecção pelo novo coronavírus. O número de infectados no município subiu de dois para 12. Os pacientes estão em processo de recuperação em isolamento domiciliar.

Em vídeo oficial publicado na plataforma do Facebook, Frederico Mahalem, clínico plantonista do hospital afirma que quase 50 colaboradores foram testados, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, auxiliares de limpeza e profissionais de outros serviços..

Informo que todas as medidas cabíveis foram tomadas e as pessoas infectadas foram afastadas, no entanto, peço que os cuidados sanitários recebam ainda mais atenção”, orientou.

Apenas dois casos haviam sido registrados no município até a segunda semana do mês de julho. A a Prefeitura de Alterosa aderiu ao programa do governo estadual Minas Consciente, que determina prazos para a retomada gradativa do comércio não essencial e já autorizou a abertura dos estabelecimentos em Alterosa. Apesar disso, com o intuito de reforçar as medidas de segurança para a saúde, foi publicado um decreto que proíbe o funcionamento de bares e academias.

Passos

A prefeitura de Passos divulgou ontem à tarde um novo decreto mantendo até dia 19 de julho as restrições de horários a bares, restaurantes e lanchonetes e com uma restrição adicional: a proibição de venda de bebidas alcoólicas em vias públicas a partir das 18h.

O efeito do decreto anterior terminou na noite de domingo. Ele determinava o fechamento de bares, restaurantes e lanchonetes de Passos às 18h e não mais às 22h. Pelo mesmo decreto, academias e templos religiosos deveriam encerrar as celebrações impreterivelmente até às 20h – antes poderiam funcionar até às 22h.

Promotores reunidos na Associação da Microrregião do Médio Rio Grande (Ameg) nesta segunda-feira decidiram não interferir na abertura do comércio nas cidades da região até o próximo dia 22. Nessa data, está prevista a análise no Tribunal de Justiça de Minas Gerais sobre o mérito da liminar concedida pela desembargadora Márcia Milanez. A liminar determina que os municípios que não aderiram ao programa Minas Consciente devem manter em funcionamento somente estabelecimentos comerciais e serviços considerados essenciais.