Destaques Saúde

Comissão de Saúde apresenta relatório do 2º quadrimestre em audiência pública

4 de novembro de 2021

Foto: Helder Almeida

PASSOS – A Comissão de Saúde e Ação Social da Câmara Municipal de Passos realizou, no último fim de semana, audiência pública para apresentação do 2º relatório detalhado do quadrimestre, referente aos meses de maio, junho, julho e agosto de 2021.

A apresentação foi feita de forma presencial pela secretaria de Saúde, Vanessa Cristina Silva Freire, tendo à frente, na Câmara Municipal, o presidente da comissão, vereador Dirceu Soares, e os membros Francisco Sena e João Serapião. O evento também contou com a participação da vereadora Aline Macedo.

Aline Macedo colocou que na última visita que fez ao PSF os funcionários haviam relatado a falta de exames de mamografia no município, que a demanda reprimida é grande, inclusive na faixa etária prioritária e que nem 10% do que foi liberado chegou nesse mês. Disse ainda sobre a meta de mamografia que seriam mais de 2100 mulheres e apenas 636 foram atendidas, e perguntou sobre o motivo dos resultados.

A secretária Vanessa respondeu que para mulheres na faixa etária dos 50 a 69 o exame é disponibilizado nos postos de saúde. No entanto, para mulheres com idades entre 35 a 50 anos não é preconizada pelo Ministério da Saúde, mas já está havendo um diagnóstico dentro da Secretaria e está sendo levantado um estudo nas unidades, para pedir mais quantidades para atender a demanda da população feminina com recurso do próprio município.

O presidente da Comissão, Dirceu Soares, relatou sobre sua preocupação com o apoio psicológico para a população. A secretária Vanessa respondeu que foi elaborado um cronograma para colocar psicólogos em todas as unidades do município e com necessidade de psiquiatra o paciente será encaminhado para o Caps.

Francisco Sena perguntou sobre a previsão de funcionamento do serviço no antigo hospital Otto Krakauer, o qual os vereadores aprovaram o projeto de lei que prevê recursos para o aluguel do local que vai ser sede do atendimento de saúde mental da população. Ela disse que ainda falta documentação por parte da direção da Fundação, e que a Secretaria está atenta ao planejamento e outras medidas estão sendo tomadas e planejadas até o envio das documentações.