Destaques Saúde

Com 64 mortes em uma semana, região chega a 636 vítimas da covid

Por Laura Abreu / Redação

19 de abril de 2021

Uma idosa que morava no local morreu em decorrência do coronavírus. / Foto: Divulgação

PASSOS – O número de óbitos por covid-19 aumentou 11,18% em uma semana na região. De acordo com boletins divulgados por prefeituras, foram 64 mortes entre os dias 9 e 16 e o total de falecimentos em decorrência da doença chegou a 636. Os casos confirmados passaram de 21.540 para 22.494 no período.


O que você também vai ler neste artigo: 

  • Internações
  • Boletim estadual
  • Mulheres lideram em números de casos e, homens, em mortes
  • Faixa etária

Passos, com 15 óbitos e 258 novos casos, foi o município como mais mortes em decorrência da covid-19 e maior número de novos casos registrados na semana passada na região. Na cidade, as mortes subiram de 113, no dia 9, para 128, na última sexta-feira, e as confirmações de infecção pelo novo coronavírus saltaram de 4.783 para 5.041. Entre os dias 9 e 12, foram registrados 8 óbitos. Em São Sebastião do Paraíso, foram 13 mortes e 124 novos casos no período e o município atingiu, na última sexta-feira, 144 óbitos e 3.583 registros da doença. No dia 14, foram cinco óbitos na cidade e, nesta sexta, mais três.

Monte Santo de Minas também apresenta aumento expressivo da covid entre os dias 9 e 16 de abril. Na cidade, foram registrados 83 novos casos e seis mortes. O município chegou a 695 casos confirmados e 24 mortes. Em seguida, aparecem com mais notificações de casos confirmados as cidades de Carmo do Rio Claro (53), Itaú de Minas (40), Cássia (39), Jacuí (38), Piumhi (37), Capetinga (29), Claraval (28), São João Batista do Glória (28), Ibiraci (26), Nova Resende (25), Itamogi (24), Capitólio (23) e Guapé (20), Pimenta (16), Alpinópolis (15), São Roque de Minas (12), Fortaleza de Minas (10), São José da Barra (10), Delfinópolis (6), São Tomás de Aquino (4), Bom Jesus da Penha (3) e Pratápolis (2).

Em Capetinga, Carmo do Rio Claro, Itaú de Minas, Piumhi e São Roque de Minas foram três mortes na última semana. Capitólio, Cássia, Itamogi e Jacuí tiveram dois falecimentos e Alpinópolis, Delfinópolis, Fortaleza de Minas, Pimenta, São João Batista do Glória, São José da Barra e São Tomás de Aquino registraram uma morte cada. Na região, não há mais municípios sem registros de óbitos por covid.


Internações

De acordo com o boletim divulgado pela Santa Casa de Misericórdia de Passos na sexta-feira, 80 pacientes estavam internados, sendo 37 da Enfermaria Covid-19 e 45 da UTI. A taxa de ocupação da UTI do hospital chegou a bater 100% em dois dias da semana, na quinta-feira, 15, e na segunda-feira, 12, mas nesta sexta era de 90%. Na enfermaria, o índice estava em 82% na última sexta e se manteve abaixo de 100% durante toda a semana.

Segundo o hospital, até está sexta, eram 46 pacientes residentes em Passos. Do Carmo do Rio Claro e São João Batista do Glória eram seis pessoas, cada. De Cássia, quatro e de Fortaleza de Minas, Itaú de Minas, Nova Resende e Piumhi, três de cada. De Alpinópolis eram dois pacientes e de Ibiraci, Pimenta, São José da Barra e São Roque de Minas, um de cada. A instituição já registrou 290 óbitos desde o início da pandemia e 390 altas em 2021.


Boletim estadual

Pelo boletim epidemiológico da Secretária do Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a região estava com 22.358 confirmados até está sexta. O total de mortes era de 579. O aumento nos dos casos em uma semana foi de 5,68% e o de óbitos chegou a 9,24%, segundo dados da SES.

O Vacinômetro divulgado pela SES aponta que já foram aplicadas 83.262 doses dos imunizantes contra a covid-19 na região, sendo que esse total é a soma da primeira e da segunda doses. Em relação a semana anterior, foram 8.992 doses a mais.


Mulheres lideram em números de casos e, homens, em mortes

PASSOS – Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 2.718 mulheres e 2.119 foram infectados em Passos, mas as mortes atingiram mais pessoas do sexo masculino (73) que as do sexo feminino (48), segundo levantamento divulgado pela prefeitura nesta semana.

Segundo a administração, 10.119 mulheres e 7.648 homens foram diagnosticados como suspeitos, sendo que 2.718 mulheres testaram positivo (26,86%) e 2.129 homens foram contaminados (27,83%). O índice de recuperação é maior entre as mulheres (2.599) que entre os homens (2.004)


Faixa etária

Em relação à faixa etária, homens com idade de 95 ou mais foram os mais atingidos pela doença, seguidos por mulheres de 85 à 89. Em terceiro lugar, aparecem os homens de 55 a 59 anos e as mulheres de 40 a 44 anos ocupam a quarta posição. Em seguida vem as notificações entre 30 à 34. Crianças de 5 à 9 anos foram as que menos se contaminaram