Destaques Saúde

Cássia realiza testagem em massa de IST na população

Por Talita Souza / Especial

22 de outubro de 2021

Cássia realiza hoje uma testagem em massa para detectar Infecções Sexualmente Transmissíveis./ Foto: Divulgação.

CÁSSIA – A Secretária de Saúde de Cássia vai realizar, hoje, 22, uma testagem em massa para detectar Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Os testes serão realizados em as unidades do Programa Saúde da Família (PFS), das 8 às 16h.

De acordo com a coordenadora da Atenção Primária, Camila Marquete, essa é a primeira campanha desse tipo realizada no município e a expectativa é fazer a testagem em toda a população, basta comparecer nas unidades de saúde e apresentar um documento.

“Nós vamos fazer justamente por conta do Dia D, que foi o dia de combate à sífilis e sífilis congênita, que foi no dia 16 e deu num sábado. Em conversa com equipes da Vigilância em Saúde, resolvemos fazer essa campanha e essa mobilização para fazer um dia nas unidades de saúde aberto a toda população”, afirmou a coordenadora.

A prefeitura da cidade divulgou, em redes sociais, orientações em relação à sífilis e outras IST. A responsável pela Vigilância em Saúde, Juliana Guimarães, afirmou que, durante este mês, está sendo realizada uma busca ativa no município em comemoração à campanha de prevenção, principalmente, em relação à sífilis, mas também a outras IST.

“Essas doenças, hoje em dia, são chamadas de IST, antigamente era DST, Doença Sexualmente Transmissível, hoje é Infecção Sexualmente Transmissível. Elas são causadas por vírus, bactérias e outros microrganismos. O principal meio de transmissão é por via sexual, porém, pode também ser transmitida de mãe para filho e de contato, ainda que menos expressivo. Elas se manifestam por meio de feridas, corrimentos e verrugas”, explicou Juliana.

De acordo com a responsável pela Vigilância em Saúde de Cássia, a sífilis é uma doença com notificações em diversas faixas etárias.

“A sífilis, ela é curável, certo? O principal meio de contaminação é por via sexual, a causa dela é uma bactéria chamada Treponema pallidum. Pode apresentar várias manifestações em decorrência do estágio dessa doença e a primeira forma que aparece da sífilis é uma ferida, onde a bactéria teve maior tempo de presença no corpo, e essa ferida, muitas vezes, ela não dói, ela não coça e ela some rapidamente. Então, a pessoa muitas vezes acha que não é nada, mas, na verdade, ela já está passando pelo segundo estágio da doença. Então, apareceu ferida? Tem que ser considerado o grau de importância e tem sim que ser procurado o atendimento médico para fazer os exames”, disse.