Destaques Saúde

Campanha em Passos incentiva ‘tratamento precoce’ contra a covid

Por Ézio Santos/ Especial

11 de Maio de 2021

Célio disse que realiza o tratamento precoce contra o contágio do coronavírus desde o ano passado. / Foto: Divulgação

PASSOS – Na contramão da maioria de infectologistas e autoridades de saúde, um grupo formado por membros da irmandade maçônica de Passos lançou nesta segunda-feira, dia 10, um movimento a favor do “tratamento precoce” no combate ao contágio do novo coronavírus. Foram confeccionadas cerca de 40 camisetas com a frase “Covid 19 o tratamento precoce salva vidas e esvazia hospitais Passos pede socorro”, e a vestimenta tem sido usada por adeptos da campanha.

O empresário do ramo de instrumentos e acessórios musicais Célio Pereira Soares Maia, o Celinho da Biju, que tem um irmão médico e é membro da Maçonaria Deus, Universo e Virtude, está à frente da campanha. A ideia de incentivar, principalmente, o uso do vermífugo ivermectina, vitaminas C, D e do mineral zinco, surgiu por meio de troca de mensagens no WhatsApp.

Muitos ‘irmãos’ são contra, mas muitos toparam divulgar que a nossa opinião é boa. Comprovamos que aumenta a imunização do corpo e combate o vírus, levamos adiante e queremos que a população também saiba disso”, afirma Celinho.

Ele também comenta que autoridades médicas são contra o uso de alguns remédios populares porque não há comprovação científica em relação à eficácia, mas muitos profissionais, inclusive que trabalham na linha de frente ao combate da doença, ignoram a ciência e, por conta própria, se previnem por meio do “tratamento precoce”.

Por ética profissional, nenhum doutor vai receitar fármacos contra o vírus, principalmente a Ivermectina, mas qualquer cidadão pode comprá-la, bem como as vitaminas e o zinco, mineral altamente imunizante. Usa quem quer ou pode, caso não tenha nenhuma comorbidade no corpo, e muita gente sabe que funciona. Faço tratamento desde fevereiro do ano passado”, declara Celinho.

O empresário conta que, na sua opinião, muitos óbitos ocorrem porque o paciente procura tratamento médico tardiamente.

Precavendo, não contrai o vírus, isso é real, mas a medicina não acredita. Para mim, a vacina não vale nada e nem imuniza o corpo. Um amigo tomou as duas doses contra a covid. Dias depois, todos os exames comprovaram que ele estava propenso a contrair o coronavírus, ou seja, estava desprotegido. Então, nós do grupo, acreditamos que o tratamento precoce protege de verdade contra a infecção, e não há contraindicações”, afirma o empresário.


CRM defende autonomia do profissional

PASSOS – O delegado do Conselho Regional de Medicina (CRM) de Minas Gerais em Passos, Eurípedes José da Silva, afirmou que não tem conhecimento técnico profundo sobre o “tratamento precoce” contra a covid, mesmo porque sua função como médico é cirurgião-geral na Santa Casa de Passos.

Sobre o assunto em questão, é o direito de qualquer cidadão brasileiro se manifestar publicamente contra ou a favor de uma decisão, seja qual for a área de atuação, desde que não coloque em risco a vida de alguém. Considero liberdade de expressão”, ressalta.

Eurípedes também afirma que “tanto o Conselho Federal de Medicina, quanto o CRM-MG admitem a autonomia do médico para ministrar ou não qualquer tipo de tratamento, desde que o paciente, uma vez informado, assine o termo de consentimento”.


Na Câmara

Atendendo uma sugestão do vereador Emilson Amparado, a Câmara Municipal de Passos abriu, ontem, um espaço depois da sessão extraordinária para uma exposição do médico e ex-provedor da Santa Casa de Misericórdia de Passos, Roberto Pereira Soares Maia, em defesa do “tratamento precoce” da covid-19.

O médico iniciou a exposição relatando as difíceis relações da ciência no mundo. Falou das dificuldades do tratamento científico em torno dessa doença, pois ela é nova e falta investimentos para seu estudo.

Parece haver uma mobilização mundial contra o tratamento precoce”, relatou, acrescentando o envolvimento e a pressão dos grandes laboratórios mundiais em torno do assunto, onde estão sendo feitos investimentos milionários.

Ele recomendou às autoridades municipais uma pesquisa nas inúmeras cidades brasileiras onde esse tratamento está sendo utilizado.