Destaques Saúde

Associação oncológica de Piumhi promove cadastramento de pacientes neste sábado

21 de novembro de 2020

PIUMHI – Neste sábado, 21, a Associação das Mulheres de Peito irá promover um evento de cadastramento de pacientes oncológicas na praça Francisco Campos, a praça da Feira Livre, em Piumhi. O intuito é registrar os dados das pacientes oncológicas, bem como fornecer documento e registro de associada à instituição – a ação acontecerá das 7h às 19h. “Nós vamos convidar todas as pacientes oncológicas de Piumhi para falar quantas somos e onde estamos”, afirmou Maria Zilma, uma das fundadoras da associação.

Segundo ela, não existe um registro completo de pacientes com câncer em Piumhi. “Isso dificulta o nosso trabalho, a nossa busca ativa”, disse. O objetivo da associação é promover acolhimento, emancipação econômica, pessoal e profissional das pacientes que sofrem ou já sofreram com a doença.

Por isso, Maria Zilma ressalta que serão necessários documentos para o cadastro e impressão da carteirinha da Mulher de Peito, como comprovante de residência, dados pessoais (RG e CPF) e, caso a paciente ainda esteja em tratamento, o número do seu prontuário. “Essa carteirinha vai trazer benefícios para as mulheres, porque vai ser um novo documento. Ela vai apresentar essa carteirinha no comércio local, onde terá os benefícios que a associação pode oferecer”, explicou.

Além do evento, as associadas e voluntárias decidiram produzir almofadas em forma de coração, “o coração do amor”, que serão oferecidas no cadastramento de sábado. De acordo com elas, a ideia é usar para o conforto e proteção da paciente mastectomizada, visto que a masectomia retira uma das mamas para prevenção e tratamento do tumor causador do câncer de mama. A associação recebeu doações de fibras e tecidos, além do trabalho de costura feito por Zali Andrade, que sugeriu os corações do amor.

Segundo Maria Zilma, o número de pacientes oncológicos, atualmente, é alto. “Não tem hoje uma pessoa que não tenha na família ou círculo de amizade, que não conheça uma pessoa passando pelo tratamento ou pelo acompanhamento do câncer”, afirmou. Com a documentação, o trabalho da associação e até da própria Secretaria de Saúde será facilitado. Por isso, ela convida todos a visitarem a Casa Rosa, sede da associação, localizada na rua Bossuet Costa, nº 312. “Nós temos que fazer valer essa história”, completou.