Destaques Saúde

Academias não têm data para reabrir

Por Laura Oliveira Hostalácio Folha com Onda Oeste FM

13 de agosto de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PIUMHI – Ainda não há definição de uma data para que as academias voltem a funcionar em Minas Gerais. Durante coletiva realizada na última terça-feira, 11, o secretário adjunto de Saúde do Estado, Marcelo Cabral, afirmou que a versão mais atualizada do plano Minas Consciente deve ser seguida e que não há previsão de reabertura desses estabelecimentos no momento. Com isso, proprietários de academias de Piumhi vêm buscando apoio de deputados e vereadores para a flexibilização do setor.

De acordo com o secretário, “somente após 28 dias da atual versão haverá, eventualmente, uma evolução para a Onda Verde”, o que permitirá o retorno às atividades. No entanto, Cabral assegura que as sugestões da sociedade e dos empresários têm sido recebidas e acolhidas. “Estamos monitorando o tempo todo e sempre abertos à probabilidade da perspectiva de melhoria”, afirmou.

O motivo de as academias só serem liberadas na Onda Verde se dá pelo risco de infecção, que é maior do que em outros setores. “As pessoas muito provavelmente terão dificuldade na manutenção da máscara. Nesses locais nós liberamos fluídos, liberamos suor”, ressaltou Marcelo, “o que, na visão dos epidemiologistas, dos técnicos, acabaria por causar o risco maior no que se refere à infecção”.

Apesar disso, algumas academias de Piumhi continuam funcionando. Isso porque, na Onda Amarela, as empresas que estiverem registradas como ‘ensino esportivo’ na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) podem abrir as portas. De acordo com o procurador da prefeitura de Piumhi, Luiz Gustavo de Faria Alves, nada impede o funcionamento do local com CNAE regularizado.

O que não pode é alterar o CNAE no papel e na prática ser outra coisa. Nesse caso, a prefeitura vai fiscalizar, até porque, para alterar o CNAE, tem que vir na prefeitura para alterar o alvará também. Por exemplo, as academias de musculação se enquadram em atividade de condicionamento físico, cuja classificação é diferente das academias de artes marciais”, afirmou Alves.

Proprietários buscam apoio

PIUMHI – Na reunião da Câmara Municipal de Piumhi da última segunda-feira, 10, a vereadora Shirley Faria apresentou um ofício encaminhado pelos proprietários de academias da cidade. Eles solicitam o apoio dos vereadores para que o funcionamento das academias seja flexibilizado. Durante seu pronunciamento, a parlamentar lembrou que esses profissionais passam por dificuldades por não poderem trabalhar.

Os profissionais do ramo estão há quase cinco meses sem trabalhar, pagando aluguéis de imóveis fechados, todos os impostos, e ainda com responsabilidade de manter suas famílias. São famílias que estão praticamente desassistidas”, destacou.

O deputado estadual Cleitinho Azevedo também se posicionou encaminhando um requerimento ao governo estadual com o objetivo de permitir a abertura das academias na Onda Amarela.

Ele destaca que o fechamento do setor “contraria todo o discurso que o governo vem adotando até agora, afirmando que o estado está em crise”. “Se está em crise, não pode abrir mão de recursos”, disse o deputado, referindo-se à arrecadação que o segmento gera direta e indiretamente, já que existe uma rede de produtos e serviços que depende do funcionamento das academias“.