Destaques Saúde

2ª dose da Coronavac está em falta nas salas de vacina de Passos

Por Gabriella Alux/ Especial

7 de Maio de 2021

De maneira geral, 15.771 idosos foram vacinados com a 1ª dose e 7.425, com a 2ª. / Foto: Divulgação

PASSOS – As salas de vacina em unidades de saúde de Passos estão sem Coronavac para a segunda dose do imunizante contra a covid-19. Segundo informações da prefeitura, o aumento no intervalo entre a aplicação das duas doses não prejudica a resposta imunológica.

A Superintendência Regional de Saúde de Passos (SRS) informa que garante a segunda dose da Coronavac para todos que tomaram a primeira, mas que não tem prazo para a nova remessa do imunizante. A técnica de enfermagem da Epidemiologia Eugelia Rezende Reis relata que as salas de vacinas estão com falta da 2ª dose da Coronavac, mas espera que a situação seja regularizada em breve.

Atualmente, estamos trabalhando com as vacinas da Coronavac e Fiocruz, mas apenas temos disponível a Fiocruz para 1ª e 2ª doses. Oriento a população que está aguardando a 2° dose da Coronavac para que aguarde o laboratório regularizar as entregas das vacinas. O intervalo entre as doses não prejudica na resposta imunológica”, afirmou.

De acordo com a secretária de Saúde, Priscila Soares Corrêa Faria, o município já ofertou à população todas as doses recebidas.

No momento, ainda estamos aguardando a chegada da nova remessa pela SRS para vacinar os idosos na fila de espera para imunização com a 2ª dose da Coronavac”, disse.

A médica Rebbeca Musy de Almeida explica que a vacina da Coronavac precisa ter o tempo respeitado entre a primeira e a segunda dose, sendo um intervalo entre duas a quatro semanas.

Geralmente, a segunda dose é agendada a partir de duas semanas após a imunização da primeira dose, porém, há uma margem de atraso, devido a imprevistos. Todas as vacinas, mesmo as do calendário nacional de imunização, possuem prazo mínimo e máximo e, dentro desse intervalo, não há prejuízo da resposta imunológica”, declarou.

Segundo a médica, o importante é tomar as duas doses e respeitar esse intervalo, pois a segunda aplicação reforça o estímulo do sistema imunológico, gerando proteção mais eficaz.

O problema da falta de vacinas para aplicar a segunda dose tem sido comum em vários lugares do país, sendo observado também que algumas pessoas vacinadas com a primeira dose não procuram os postos de vacinação para aplicação da segunda dose por diversos motivos. Mas é preciso lembrar que, para a imunização funcionar, são necessárias as duas doses e até mesmo a uma terceira aplicação tem sido cogitada em estudos”, orienta Rebecca.

Conforme dados oficiais da Prefeitura de Passos, 15.771 idosos foram vacinados com a primeira dose e 7.425 com a segunda. Nesta quinta-feira, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), confirmou que 830 dos 853 municípios do estado relataram atrasos na aplicação da segunda dose da Coronavac nos grupos prioritários.

De acordo com a SES, são necessárias 371.898 doses para completar o esquema vacinal em Minas. A SES também informa que vai enviar um ofício para solicitar o imunizante ao Programa Nacional de Imunização, desenvolvido pelo Ministério da Saúde.


SRS Passos distribui 17.410 doses de vacinas contra a covid-19

Vacinadora de Fortaleza de Minas com as doses para o município. / Foto: Divulgação

PASSOS – Os 27 municípios da jurisdição da Superintendência Regional de Saúde de Passos (SRS Passos) receberam nesta quinta-feira, 6, mais 17.410 doses de vacinas para dar continuidade à Campanha Nacional de Vacinação contra a covid-19. A entrega dos imunizantes foi realizada pelo setor de imunizações do Núcleo de Vigilância Epidemiológica (Nuvepi) da SRS Passos, mediante apoio do 12º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais.

A SRS Passos distribuiu o quantitativo referente à 15ª remessa de imunizantes enviada às unidades regionais de saúde pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). À Regional de Saúde de Passos, a SES-MG enviou 16.750 doses do imunizante da Fiocruz e 660, do Instituto Butantan.

De acordo com a Nota Técnica número 467/2021 do Ministério da Saúde, repassada pela SRS Passos aos municípios, as doses desta etapa da campanha nacional de vacinação são destinadas a completar a cobertura vacinal do grupo de idosos de 60 a 64 anos, dar continuidade à vacinação das forças de segurança e salvamento e iniciar a imunização dos grupos de pessoas com comorbidades como diabetes, doenças renal crônica, obesidade mórbida, arritmia cardíaca, síndrome de down, grávidas e mulheres que deram à luz há até 45 dias, dentre outras.