Política

Alpinópolis faz novo decreto e mantém recesso escolar

23 de abril de 2020

ALPINÓPOLIS – O prefeito de Alpinópolis, José Gabriel dos Santos Filho, o Zé da Loja, assinou novo decreto nesta quarta-feira, 22, prevendo a manutenção de situação de emergência; recesso escolar; barreira sanitária nas vias de acesso ao município; aplicação de multas pela vigilância sanitária e atuação da Polícia Militar em apoio à fiscalização.

Conforme o documento, continuam proibidas as atividades com potencial de aglomeração; eventos de qualquer natureza, inclusive cultos, com público superior a 30 pessoas; feiras; bares, restaurantes e lanchonetes; clubes e academias de ginástica; boates e salões de festas; clínicas de estética; festas e eventos particulares; consumo de alimentos e bebidas no local do estabelecimento e aglomeração de mais de 4 pessoas em vias públicas.

“Estamos autorizando, com regras de funcionamento, a operacionalização interna dos estabelecimentos (com regras sanitárias e distanciamento entre os funcionários); personal trainer (apenas atendimento individual com regras sanitárias); entregas em domicílio; vendas por meio de aplicativos e ligações telefônicas; comércio em geral (com controle de entrada de clientes e uso obrigatório de máscara); autorizada entrada de 2 clientes para cada caixa de pagamento em funcionamento; pedreiros trabalhar evitando aglomerações; bares, restaurantes e lanchonetes à margem das rodovias e no interior de hotéis e pousadas poderão atender ao público com controle de aglomeração; serviços funerários atuar apenas entre 7h e 18h e velório autorizado para apenas 08 pessoas simultaneamente, incluindo parentes”, explicou o prefeito no decreto.

E fica decretado, ainda, o uso de máscara de proteção pelos funcionários de estabelecimentos públicos e privados e pelos funcionários de transporte privado e coletivo, público e privado de passageiros. O comércio deverá demarcar o chão com espaçamento de 2 metros entre clientes (filas internas e externas); higienizar carrinhos e cestas e contratantes de funcionários vindos de outros municípios para trabalharem na safra deverão cadastrar junto ao setor de agropecuária do município 10 dias antes da contratação e ainda, o documento recomenda evitar encontros
familiares.