Destaques Polícia

Região registra 1.886 pessoas desaparecidas em uma década

Por Beatriz Silva / Redação

27 de junho de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – Números da Superintendência de Informações e Inteligência Policial da Diretoria de Estatística e Análise Criminal da Polícia civil revelam que, entre os anos de 2010 e 2020, um total de 1.886 pessoas entre os 25 municípios da região foram declaradas como extraviadas ou desaparecidas. Ainda conforme o estudo, nesta década, com 261 casos, o ano de 2012 foi o que mais recebeu registros relacionados a desaparecimentos.

Quanto ao total de pessoas da região localizadas no mesmo período de tempo, o resultado foi de 1.079 indivíduos. Já em 2020, de janeiro até então, foram registrados 61 desaparecimentos ou extravios ante 43 pessoas localizadas.

De modo geral, as faixas etárias de 12 a 17 anos e de 35 a 64 anos de idade foram as mais notificadas quanto as tratativas de não localização. Destaca-se que os dados da pesquisa se referem à quantidade de pessoas dadas como desaparecidas e de pessoas dadas como localizadas em registros de ocorrência. Deste modo, no caso dos desaparecidos, mesmo que tenham sido encontrados, o registro de desaparecimento não é removido. Assim, os números apresentados na pesquisa não conseguem demonstrar se as pessoas ainda estão desaparecidas ou não.

Além disso, a Polícia Civil reforça que nem sempre o desaparecido em um mês aparece como localizado no mesmo mês. Uma pessoa pode desaparecer, por exemplo, em um ano e ser localizada em outro ano.

Ainda em questão de desaparecimento, com 781 ocorrências nos últimos dez anos, o município de Passos lidera o ranking de registros da região. Neste sentido, o ano de 2015, com 104 desaparecidos, foi o qual mais recebeu notificações. Desde o início deste 2020, uma totalidade de 20 pessoas foram declaradas como desaparecidas. Em relação ao total de encontrados em território passense, de 2010 a 2020, foram identificadas 491 pessoas, sendo 11 neste ano.

São Sebastião do Paraíso, com 417 desaparecimentos em uma década, é o segundo município com maior número de boletins de ocorrência, também nos últimos anos, foram localizados 231 indivíduos. Enquanto isso, em 2020, os números para desaparecimentos é de 12 enquanto que os de pessoas localizadas é de nove.

Piumhi é o município com o terceiro maior número de pessoas desaparecidas. Em uma década, foram 172 ocorrências, sendo sete neste ano. No que diz respeito as pessoas localizadas, foram 90 no total e cinco em 2020.