Destaques Polícia

Procura por vistorias do Detran gera longas filas

Por Nathália Araújo / Redação

5 de dezembro de 2020

Sem as vistorias obrigatórias, não é possível regularizar a titularidade dos veículos. / Foto: Helder Almeida

PASSOS – Quem precisa levar seus veículos para a vistoria obrigatória do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), está preocupado com a realização do serviço em Passos, já que muitas pessoas têm enfrentado filas para regularizar a titularidade dos automóveis. De acordo com as informações fornecidas pela equipe da Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), o problema pode ser justificado pela alta demanda particular e enviada pelos despachantes, considerando que, os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus também refletiram na situação.


Você também pode gostar de: Educadores cobram igualdade em Plano de Carreira

Ministro debate com entidades retorno das aulas presenciais

Pedro Henrique Brandão, vendedor, diz que é a segunda vez em que leva seu carro para receber a vistoria, uma vez que não foi atendido em ocasião passada.

Tentei no início da semana, mas tinha muita gente e nem todos conseguiram. Desta vez, cheguei mais cedo para garantir um bom lugar na fila e espero que tudo dê certo; porque preciso viajar e não não posso ir sem que a documentação esteja em dia. Acho que deviam colocar mais funcionários para fazer este serviço, porque aí não acumularia tanto e seria melhor para todos”, contou.

Um aposentada que preferiu não ter seu nome divulgado afirma que está chateada com a situação e que a falta de comunicação tem sido a principal causa do problema.

Cheguei aqui às 5h e descobri que as vistorias terão início ás 14h, que absurdo. Se o horário mudou, por que não fomos avisados? Vejo que ninguém está se preocupando e isso é um verdadeiro descaso; sou idosa, deixei de lado as minhas atividades diárias para pegar a fila e nem sei se vou conseguir que o meu carro passe pelo serviço. Realmente, é muito complicado”, destacou.

Questionado sobre o assunto, o delegado regional, Marcos Pimenta, esclarece que o atendimento tem sido realizado normalmente e que existe uma demanda vinda dos municípios da região, que se soma a suspensão dos serviços, a qual se deu como medida de segurança no início da pandemia. Deste modo, o trabalho atual tem ocorrido normalmente, conforme os agendamentos, posto que o número de vistorias concluídas em um dia ultrapassa o total registrado antes da chegada da covid-19, alcançando a marca das 120 inspeções.

Não há necessidade de pernoitar no local, tampouco de enfrentar longas filas. A demanda diária deve ser agendada e foi prevista em um estudo técnico. Assim, todo os agendamentos são atendidos na data marcada. Entretanto, visando atender o maior número possível de pessoas, vamos promover mutirões com a participação de funcionários das delegacias da região; sem possíveis prejuízos para as Unidades Policiais. Para mais, já está em trâmite a elaboração de um projeto para a construção de uma nova delegacia, a qual deve contar com uma área mais segura e confortável para os cidadãos”, explicou Pimenta.

Para apresentar os resultados do trabalho de vistoria obrigatória, a força tem trabalhado em cálculos que serão apresentados em forma de gráficos para toda a comunidade.