Destaques Polícia

Polícia Militar fiscaliza uso de máscaras de proteção

Por Nathália Araújo / Redação

29 de junho de 2020

Foto: Divulgação

PASSOS – A Polícia Militar está fiscalizando o uso de máscaras de proteção nas ruas de Passos, uma vez que a decisão foi tomada pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que resolveu intensificar as medidas para conter a disseminação do novo coronavírus. A determinação foi publicada no Diário Oficial após o Estado registrar 51 mortes por covid-19 em 24 horas, sendo o maior número desde o início da pandemia.

O principal objetivo é realizar ações de caráter educativo para alertar os cidadãos sobre a importância da utilização de máscaras e de respeitar as orientações de isolamento e distanciamento social. Além do uso do equipamento de proteção, o Comitê de Crise Estadual apontou a necessidade de abordar os que estiverem em qualquer tipo de aglomeração e, ainda, penalizar os estabelecimentos comerciais que não seguirem os protocolos sanitários do município.

O tenente do 12º Batalhão da Polícia Militar de Passos Carlos Giovani Gomes afirma que o trabalho é realizado em apoio à equipe que atua na Brigada de Combate e Enfrentamento à Covid-19.

Todos nós, que compomos o quadro de profissionais que realizam a radiopatrulha, aconselhamos sobre a obrigação de usar máscaras, mas é importante que a população tenha consciência de que essa é uma responsabilidade de todos para com a comunidade. Nosso serviço está reforçado, mas é preciso que todos respeitem o isolamento, sem esquecer de lavar as mãos com frequência e fazer o uso do álcool em gel”, esclareceu o tenente.

Passos não aderiu ao “Minas Consciente”, que é um programa criado pelo governo estadual para padronizar o retorno das atividades comerciais; no entanto, o município realizou flexibilizações no decreto que determinava o fechamento os estabelecimentos que não oferecem serviços essenciais. Ao todo, o boletim epidemiológico do município já registrou 50 casos positivos para covid-19, sendo que 37 já foram curados, oito estão se recuperando em isolamento domiciliar, três estão hospitalização e duas mortes foram confirmadas.

Dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) apontam que, em todo o estado, 90,7% dos leitos utilizados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estão ocupados, visto que mais de 30 mil pessoas já foram infectadas pelo coronavírus e 771 foram a óbito desde março deste ano.