Destaques Polícia

Polícia Civil deve ter nova sede

Por Laura Abreu / Especial

7 de agosto de 2020

O HOMEM DE 80 ANOS FOI INDICIADO POR FALSIDADE IDEOLÓGICA APÓS USAR OS DOCUMENTOS DO IRMÃO FALECIDO PARA TOMAR A VACINA. / Foto: Agência Brasil

PASSOS- A Câmara Municipal de Passos estendeu para 10 anos o prazo para a Delegacia Regional de Passos construir a sua sede em imóvel doado pelo município para a Polícia Civil. O projeto para a construção está em fase de adequação.

O que você também vai ler neste artigo:

  • Ponto estratégico
  • Projeto foi doado pela Ameg

Por meio da lei 3.154, foi doado pelo município à corporação, em 2015, um terreno de 6 mil m², na avenida Sabiá, para a construção de uma nova sede. No entanto, devido a outras prioridades do Estado e da própria delegacia, o prazo para a construção terminaria neste ano e, caso contrário, o imóvel voltaria para o patrimônio público. Para aumentar o prazo de doação do terreno, o Executivo enviou um projeto de lei à Câmara Municipal, que foi aprovado por unanimidade.

Naquela época, a polícia possuía alguns projetos já pré-definidos, mas que precisariam de algumas adequações. Para adequar esse pré-projeto, nós teríamos um custo de quase R$ 300 mil, para fazer quase que um novo projeto. Optou-se por não executar, até porque não tínhamos esse dinheiro. Como havia outras prioridades, nós optamos, à época, pela readequação da Delegacia Regional, mas, ainda assim, muito precária”, contou o delegado regional de Polícia, Marcos Pimenta.

O projeto anterior recebeu o apoio do senador Rodrigo Pacheco, que reafirmou, em nota, seu compromisso com a construção da sede. O parlamentar confirmou, ainda, estar em contato com o delegado regional.

No mandato passado de deputado federal, havíamos conseguido a destinação do terreno para esta finalidade. Eu cheguei a indicar recursos da minha emenda individual que, infelizmente, em razão de problemas do governo anterior, não puderam ser cumpridas. Para esta finalidade do prédio, foram destinados os recursos para a compra de equipamentos para a Polícia Regional de Passos. Agora, nós vamos buscar realizar e concretizar isso que é um sonho e, para mim, é um compromisso de ter a sede própria da PC. Vou empenhar todos os meus esforços no Senado Federal, junto ao Ministério da Justiça, à Secretaria de Defesa Social e à chefia da Delegacia do Estado de Minas Gerais para que possa ser construída  essa sede”, declarou.

Ponto estratégico

Segundo o delegado, o projeto prevê uma central de flagrantes, sala de reconhecimento e de inteligência, local para vistoria de veículos, área destinada à futura construção da Delegacia da Mulher, entre outros espaços. A edificação vai contar com acesso diferenciado para os diversos setores atendidos pela corporação, além de estar em um ponto estratégico da cidade. Para Pimenta, a delegacia será um modelo na região.

Projeto foi doado pela Ameg

PASSOS – O projeto da nova sede foi doado pela Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (Ameg). Os prefeitos das cidades pertencentes à associação aprovaram no início do mês o pedido de doação feito pelo delegado.

Essa é uma maneira de os municípios contribuírem também com essa construção que muito vai beneficiar os munícipes que pertencem à regional de Passos. Então estamos, a Ameg e os prefeitos pertencentes, empenhados para que essa construção saia o mais rápido possível”, declarou o presidente da Ameg e prefeito de Piumhi, Adeberto José de Melo, o Deco.

O esboço do projeto foi apresentado na última quinta-feira, 30, pelo presidente da Ameg na atual sede da Delegacia Regional da Polícia Civil.

O deputado estadual Cássio Soares também afirmou, em nota, que se dispõe a contribuir com o projeto.

Antes mesmo de ser provocado pelo delegado regional, conversei com ele a respeito da construção e me dispus a ser uma força nessa obra tão necessária para a corporação. Estou pronto, como sempre estive. Inclusive, em breve, chegará uma viatura 4×4 que será comprada com recursos que indiquei da minha emenda parlamentar, assim como equipamentos para contribuir com o serviço de inteligência dos investigadores, além de resultados apresentados em anos anteriores”.