Destaques Polícia

PMP intensifica fiscalização em bares, restaurantes e festas

16 de setembro de 2020

Decreto libera bares, restaurantes e lanchonetes para ficarem abertos até as 23h em Passos. / Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – Em reunião realizada na manhã de terça-feira, 15, entre membros da administração municipal, foram definidas estratégias para intensificar as medidas de prevenção ao coronavírus em Passos. Também foi discutida a situação do município em relação ao plano Minas Consciente. Participaram do encontro representantes das secretarias de Saúde, de Indústria, Comércio e Turismo, de Esportes, da Brigada de Enfrentamento à Covid-19 e do Ministério Público.

Após as discussões, ficou determinado que todas as autuações registradas pela brigada, tanto em bares e restaurantes quanto em festas particulares, serão encaminhadas diretamente ao Ministério Público. Além disso, as fiscalizações realizadas nesses locais serão intensificadas.

Também foi definido, na reunião, que até o próximo dia 24 de setembro, Passos permanecerá na segunda fase do plano Minas Consciente (Onda Amarela), que permite o funcionamento de serviços não essenciais. Com a decisão, foi descartada, por enquanto, a possibilidade de a cidade avançar para a terceira fase do plano (Onda Verde), que determina a abertura de serviços não essenciais com alto risco de contágio.

Não é o momento

Mesmo após diversos apelos da administração municipal, a Brigada de Enfrentamento à Covid-19 segue recebendo inúmeras denúncias de festas na cidade durante os fins de semana. Após recordes de ocorrências nos últimos dias, a prefeitura registrou um crescimento gradual no número de notificações de casos suspeitos no início da semana. Conforme a administração, isso provavelmente se deu porque os munícipes que tiveram contato com várias pessoas no fim de semana procuraram as unidades de saúde para realizar testes rápidos.

A prefeitura ressalta que o isolamento social deve ser respeitado e alerta sobre o descumprimento do artigo 268 do Código Penal Brasileiro, que garante de um mês a um ano de detenção e multa aos que infringirem a determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. As denúncias anônimas podem ser realizadas via WhatsApp, pelo telefone (35) 9 8871-1209.