Destaques Polícia

PM resgata duas crianças em situação de abandono em Jacuí

4 de dezembro de 2021

Foto: Reprodução

JACUÍ – A Polícia Militar resgatou duas crianças, uma de um ano e outra de dois, em situação de abandono. O resgate foi feito na noite da última quinta-feira em Jacuí. Segundo informações da assessoria de comunicação do 43º Batalhão da PM, uma das crianças havia sido deixada em uma igreja no bairro Santa Cruz e a outra foi encontrada na casa da família, junto com os pais, que estavam embriagados e foram presos em flagrante.

De acordo com a polícia, testemunhas relataram que a criança de dois anos foi deixada na igreja, pelos pais, no início das atividades e, após uma hora do término das celebrações, ela estava sozinha no local.

Após o primeiro resgate, os policiais foram até a casa da família e encontraram a outra criança, de um ano. Segundo a PM, ela estava dormindo e a residência se encontrava em condições insalubres e com lixo. Em buscas no local, os policiais encontraram os pais, um homem de 33 anos e uma mulher de 26 anos. “Na ocasião, ambos dormiam em meio a embalagens de bebidas alcoólicas, sendo que os militares tiveram extrema dificuldade em acordá-los”, informa a PM.

Ainda segundo a polícia, os pais relataram que são usuários de drogas e que deixaram a criança na porta da igreja com uma pessoa não identificada. De acordo com a PM, as crianças foram encaminhadas para atendimento médico e ficou evidenciado o descaso higiênico e a falta de nutrição adequados.

“A residência do casal constitui um local insalubre sem qualquer condição adequada mínima de segurança a incolumidade das crianças. Evidenciando descumprimento de preceitos básicos previstos em lei. Sendo evidenciado o abandono de crianças incapazes de prover sozinha sua incolumidade”, disse o cabo Marforio (ALCO/P5-43ºBPM).

Segundo a polícia, o Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente foi acionado e a guarda das crianças foi provisoriamente retirada dos pais, delegando a uma frequentadora da igreja que permanece cuidando das crianças ate decisão judicial.