Destaques Polícia

PM inicia operação Caminhos de Minas II

23 de março de 2021

Segundo a PM, a dinâmica da operação será bem abrangente, com atuação dos agentes de segurança para orientar, fiscalizar e controlar o trânsito nas rodovias. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) começou, nesta segunda-feira, 22, a Operação Caminhos de Minas II, será realizada até quinta, 25, nas rodovias do estado. Segundo informações da corporação, o objetivo é coibir a criminalidade violenta e a operação acontece de maneira integrada com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a PMMG, além do apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança (Sejusp).

As forças de segurança, seja na zona urbana, meio rural e nas rodovias estaduais e federais delegadas, trabalham para manter as atividades preventivas e de repressão qualificada, e os excelentes resultados alcançados no mês passado com a primeira Operação Caminhos de Minas impulsionou a desencadear novamente a ação.

Segundo a PM, a dinâmica da operação será bem abrangente, com atuação dos agentes de segurança para orientar, fiscalizar e controlar o trânsito nas rodovias. A operação estará baseada em pontos estratégicos definidos pela PMMG e PRF. O subcomandante do Batalhão de Policiamento Rodoviário, major Frederico Roberto Prado, disse que os militares atuarão para que a operação seja um sucesso, tanto do ponto de vista da repressão como da prevenção, levando sensação de segurança aos usuários das rodovias.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Aristides Júnior, disse afirma que a fase dois da operação visa obter bons resultados, como em fevereiro, trabalhando com a área operacional e de Inteligência, que estão focadas em retirar de circulação armas, drogas, traficantes de animais e combater demais ilícitos.

A operação Caminhos de Minas II terá reforço da Sejusp e, para o superintendente de Integração e Planejamento Operacional, Leandro Almeida, a secretaria não medirá esforços pra potencializar a ação dos agentes que estarão em campo e que contarão com a estrutura móvel do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).