Destaques Polícia

PC prende homem de 63 anos com 28 quilos de crack na BR-040

4 de fevereiro de 2021

Os policiais encontraram 41 barras de crack. / Foto: Divulgação

SETE LAGOAS – Um homem, de 63 anos, foi encaminhado à Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), na tarde desta terça-feira, 2, após ser abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-040, em Sete Lagoas, região Central do estado. No carro em que o suspeito estava, os policiais encontraram 41 barras de crack, totalizando cerca de 28 quilos da droga.

Segundo informações da Polícia Civil, no momento da abordagem, o homem que conduzia o veículo aparentou nervosismo e inquietação. Ao verificar os documentos, policiais constataram uma ocorrência por tráfico de drogas, em 2016. Diante dos indícios, a PRF procedeu à vistoria no carro e, com o auxílio de cães farejadores, foram localizados entorpecentes escondidos no assoalho do veículo.

Questionado sobre a procedência da droga, o suspeito apenas informou que receberia R$ 4 mil pelo transporte do entorpecente. Ele também informou que vinha de Goiás e tinha como destino a Região Metropolitana de Belo Horizonte. O suspeito, as drogas e o veículo foram encaminhados ao Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (Denarc) da PCMG, que irá investigar o caso.


Juiz de Fora

Na última terça-feira, 2, a Polícia Civil de Minas Gerais realizou uma operação de repressão ao tráfico de drogas, na Zona Leste da cidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Na ação, três irmãos – residentes do Bairro Vila Alpina – foram abordados.

Entre eles, dois suspeitos, de 18 e 23 anos, foram presos. Um adolescente, de 16 anos, foi apreendido. Durante a operação, também foram localizados sete barras e dez porções de maconha e material utilizado para fracionar os entorpecentes. No total, seis pessoas foram presas em ações de combate ao tráfico na cidade, nos últimos sete dias.

Segundo o titular da Delegacia de Combate ao Narcotráfico, delegado Rafael Gomes, a equipe iniciou o monitoramento dos suspeitos há alguns dias.

Foi apurado que os irmãos eram os fornecedores de maconha de ‘bocas de fumo’ da região. Durante o curso das investigações, os policiais civis observaram os dois investigados entrando e saindo da casa em atitude suspeita, ocasião em que realizaram a abordagem e a apreensão dos materiais no interior da residência”, concluiu.

As investigações continuam a fim de apurar a existência de outros possíveis suspeitos envolvidos na ação criminosa.