Destaques Polícia

Operação “La Casa caiu” denuncia 8 pessoas e representa 2 menores

9 de julho de 2020

A operação contou com a participação de 69 policiais militares da 18ªRPM da PMMG. / Foto: Divulgação

CALDAS – Vinte e cinco mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Caldas, Alfenas e Serrania. O Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), por seu Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), núcleo Passos, e pelo Promotor de Justiça da Comarca de Caldas, em ação conjunta com as Polícias Militar e Civil, deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 8 de julho, com o apoio da Polícia Militar, a Operação “La Casa Caiu”, destinada a apurar a autoria do crime de extorsão mediante sequestro do gerente da agência do Banco Brasil, e de sua família, ocorrido em junho deste ano, em Caldas, no Sul de Minas Gerais.

Na ação, os bandidos levaram R$1,1 milhão da agência bancária. Estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, três mandados de prisão preventiva, dois mandados de internação (menores de 18 anos), três mandados de sequestro de veículos e de outros bens móveis e dois mandados de arresto de veículos. A Justiça decretou, ainda, para reparação do dano, a indisponibilidade de outros bens móveis, imóveis e numerário que eventualmente os denunciados possuam em instituições financeiras, até o limite de R$ 411.703,00.

No dia dos fatos, já com as investigações em andamento, cinco autores foram presos em flagrante pela Polícia Militar, apreendidas duas armas de fogo, um veículo e recuperados R$ 688.297,00. No decorrer das investigações, foram expedidos e cumpridos dois mandados de prisão temporária e um mandado de busca e apreensão de um dos veículos utilizados para o cometimento do crime. A operação contou com a participação de 69 policiais militares da 18ªRPM da PMMG. Foram empenhadas 24 viaturas e um helicóptero.