Destaques Polícia

Ônibus cai de viaduto na BR-381 em MG e deixa 18 mortos

7 de dezembro de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

JOÃO MONLEVADE — Um ônibus de viagem com 46 passageiros caiu na sexta-feira, 04, de um viaduto conhecido como Ponte Torta, na BR-381, entre as cidades de João Monlevade e Nova Era, no interior de Minas Gerais, e deixou 18 mortos e 26 feridos, de acordo com o Corpo de Bombeiros do estado. O veículo saiu de Mata Grande (AL) e ia para São Paulo. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) informou que a empresa JS Turismo é a dona do veículo e não tinha autorização para transportar passageiros.

A altura da queda foi de aproximadamente 23 metros, segundo a medição feita pelos peritos, em área próxima ao entroncamento com a BR-262, sobre a linha da Estrada de Ferro Vitória a Minas, e também próximo ao rio Piracicaba. Segundo o Corpo de Bombeiros, 12 passageiros morreram no local.


O acidente

O porta-voz do Corpo de Bombeiros de MG, Pedro Aihara, afirmou que a corporação recebeu um chamado sobre o acidente por volta das 14h. De acordo com a corporação, o ônibus deixou Mata Grande às 9h de ontem e ia para São Paulo. Quando passava pela ponte, no sentido Belo Horizonte, o motorista perdeu o controle do veículo e colidiu com o retrovisor de um caminhão que estava no local.

Em seguida, testemunhas relataram que o motorista gritou que teria perdido os freios. O ônibus começou a voltar de marcha ré, bateu em uma proteção lateral da ponte e caiu de uma altura de 35 metros, segundo peritos da Polícia Civil. Ainda não há informações sobre a lista de passageiros. A Polícia Civil de Minas Gerais.

Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais (PRF-MG) informou que tenta localizar o motorista, que não consta entre as vítimas do acidente. O condutor pulou do veículo antes da queda, fugiu do local e ainda não se apresentou à polícia. Outras seis pessoas também saltaram do ônibus, segundo os Bombeiros. Três delas foram levadas ao Hospital Margarida, enquanto as outras três não se feriram e não precisaram de acompanhamento hospitalar.

Você também pode gostar de: Itamogi tem maior aumento de casos de covid-19 na região