Destaques Polícia

Minas inicia operação Divisas Integradas 4

20 de Maio de 2021

As forças de segurança de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro deram início à Operação Divisas Integradas IV. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – As forças de segurança de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro deram início nesta quarta-feira, 19, à Operação Divisas Integradas IV. Segundo informações do governo mineiro, a ação, que estabelece um marco de integração e parceria entre as secretarias de Segurança e as polícias dos três estados, tem como objetivo reforçar as atividades de combate ao crime e aumentar a percepção de segurança.


O que você também vai ler neste artigo: 

  • Pontos de abordagem
  • Divisas Integradas

Cerca de 20 mil policiais dos três estados, além de agentes do Exército Brasileiro, da Marinha e da Polícia Rodoviária Federal, estão empenhados nos trabalhos, atividades de inteligência e cumprimento de mandados pela Polícia Civil. As ações preventivas e ostensivas, como abordagens em rodovias, serão realizadas a partir desta quarta-feira, ao longo das divisas. A operação envolve o uso de 6.770 viaturas, 17 aeronaves, 17 drones, 142 cães e 91 embarcações nos três estados.


Pontos de abordagem

Em Minas, a Operação Divisas Integradas é realizada pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal,  Polícia Penal, Sistema Socioeducativo e receitas estadual e federal.

Serão pelo menos 30 pontos de abordagens em rodovias nas regiões de divisas, com articulação com os estados vizinhos. O Centro Integrado de Comando e Controle Móvel – carreta com tecnologia embarcada e de ponta, com câmeras de longo alcance e capacidade de realizar imagens noturnas e térmicas – estará em Simão Pereira, na Zona da Mata (Km 816 da BR-040).


Divisas Integradas

A primeira edição da operação ocorreu em julho de 2020 entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. Em agosto, mais uma ação foi realizada, reunindo o território paulista e o estado do Paraná. A terceira fase foi iniciada em outubro, unindo pela primeira vez mais de duas unidades federativas, contando com a participação de forças de segurança de SP, MG, PR e Mato Grosso do Sul. Nesta quarta fase da operação, e a primeira do ano de 2021, o marco é a participação do único estado que até então não tinha composto a ação interagências, o Rio de Janeiro.