Destaques Polícia

Marinha realiza ‘Operação Verão 2020/2021’ na região

Por Talita Souza / Redação

29 de dezembro de 2020

A operação será realizada pela Marinha do Brasil em todo o território nacional, teve início no último dia 21 e se estende até março. / Foto: Divulgação

CAPITÓLIO – A ‘Operação Verão 2020/2021’, realizada pela Marinha do Brasil em todo o território nacional, teve início no último dia 21 e se estende até março. A iniciativa acontece todos os anos durante o verão e conta com o aumento da fiscalização nos pontos de maior concentração de embarcações.

De acordo com o capitão de Corveta Fábio Luis Moreira Jacobucci Bambace, delegado Fluvial de Furnas, a Delegacia Fluvial de Furnas cobre 163 municípios do sudoeste mineiro e já estão sendo intensificadas as inspeções navais no Lago de Furnas, com mais equipes na água para realizar as fiscalizações.

As equipes estão intensificando as inspeções navais no Lago de Furnas, nos municípios de Boa Esperança, Capitólio, Guapé, São João Batista do Glória e São José da Barra, na represa do Funil, nos municípios de Lavras e Ijaci, na represa de Peixoto, nos municípios de Cássia, Delfinópolis e Ibiraci. Além de outras cidades como Boa Esperança, Fama e Poços de Caldas. Só Capitólio recebe cerca de 60mil turistas num feriado”, afirma.

Ainda de acordo com Bambace, desde o início da operação, até o momento, 66 embarcações foram inspecionadas, cinco foram notificadas e uma foi apreendida.

Durante as inspeções navais são verificadas a documentação da embarcação, a habilitação dos condutores, se a lotação máxima da embarcação está sendo respeitada, se existe equipamento de salvatagem em quantidade suficiente e em bom estado de conservação para todos a bordo. Se o condutor apresentar sinais de embriaguez ou for flagrado ingerindo bebida alcoólica ele é submetido ao exame de alcoolemia com etilômetro”, explica o delegado.

Segundo os dados da Delegacia Fluvial de Furnas, na Operação Verão 2019/2020, 254 embarcações foram inspecionadas, 26 foram notificadas e apenas uma foi apreendida. Os dados contabilizam apenas as ações realizadas a partir do dia 23 de janeiro, quando a delegacia foi ativada.

Todos os 33 militares da delegacia ficam envolvidos na operação, com equipes compostas por três a cinco oficiais atuando em diversas cidades do sudoeste mineiro, e o principal motivo de apreensão das embarcações são os condutores inabilitados. Para Bambace a expectativa é de que não ocorram acidentes durante a operação.

A expectativa é de que não ocorram acidentes. Essas ações visam contribuir para a Salvaguarda da Vida Humana, Segurança da Navegação e prevenção à poluição hídrica nas águas interiores da área de jurisdição da Delegacia Fluvial de Furnas”, disse.