Destaques Polícia

Família que morreu em explosão no pedágio em Goiás morava em Minas

30 de março de 2021

As vítimas foram identificadas como Reginaldo Ribeiro Silva Júnior, de 40 anos, Marielly Maiza Mendes de Faria, de 26, e Cauã Dornelas Ribeiro Silva, de 2. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – A família que morreu na explosão do posto de pedágio em Campo Alegre de Goiás, na BR-050, morava em Coromandel (MG), que fica na região do Alto Paranaíba.

As vítimas foram identificadas como Reginaldo Ribeiro Silva Júnior, de 40 anos, Marielly Maiza Mendes de Faria, de 26, e Cauã Dornelas Ribeiro Silva, de 2. A Prefeitura de Coromandel decretou, nesta segunda-feira, 29, luto de dois dias.

Em nota, o prefeito Fernando Breno Valadares Vieira enalteceu Reginaldo com “a honradez e dignidade com que sempre exerceu sua função  como empresário e cidadão, membro de uma família linda, admirada e querida por todos”.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista de um caminhão perdeu o controle do veículo e colidiu com a praça de pedágio. Três pessoas que estavam em um carro de passeio, sendo os dois adultos e a criança, não resistiram aos ferimentos e morreram.

O motorista do caminhão tinha 48 anos, morava em São Paulo e também morreu. Porém, até a tarde desta segunda-feira (29), o corpo seguia no Instituto Médico -Legal (IML) de Catalão à espera de um familiar para que  fosse liberado.

Ele fazia o transporte de desodorantes quando causou o acidente, segundo o portal de notícias eMaisGoiás.
Vídeo gravado por uma testemunha mostra os destroços no local. Um homem relatou que o motorista, que segundo possivelmente estaria dormindo, veio pela pista em sentido “zigue-zague”.